Eco Inovação e Internacionalização: evidências na Cafeicultura da Região do Cerrado Mineiro

Michele Morais Oliveira Pereira, Luiz Guilherme Rodrigues Antunes, Marília Bonzanini Bossle, Cristina Lelis Leal Calegário, Luiz Marcelo Antonialli

Abstract


Estudou-se, neste trabalho, a relação existente entre empresas do setor agrícola que introduziram inovações ecológicas e sua internacionalização. O objetivo foi analisar a relação existente entre a propensão de desenvolvimento de atividades eco inovadoras na cafeicultura da Região do Cerrado Mineiro e o mercado externo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa por meio de estudo de casos múltiplos. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com gestores de organizações cafeicultoras. Identificou-se que a eco inovação na cafeicultura nesta região transcende os aspectos sociais e ambientais. Engloba inovações complementares como tecnologias voltadas ao processo de gestão das atividades cafeeiras, bem como inovações tecnológicas. Identificou-se também, neste contexto, assim como a literatura aponta, a regulação como driver da eco inovação e como um meio para melhor atendimento ao mercado externo, pois as motivações para adoção desta inovação estão ligadas à regulação, certificação e imagem das empresas perante seus clientes, que são internacionais. Propôs-se um framework sobre eco inovação e internacionalização onde foram sistematizadas as relações apontadas pela literatura e complementado conforme as evidências encontradas no contexto estudado empiricamente.


Keywords


Eco inovação; Internacionalização; Cafeicultura; Região do Cerrado Mineiro



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2018v23n4p70-90

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.