Avaliação sobre a instrumentalização empírica do tripé da estratégia: análise das fraquezas e oportunidades

Maria Laura Ferranty Maclennan, Fabio Lotti Oliva

Abstract


A consolidação global de multinacionais emergentes nas últimas décadas é amplamente aceita pelo meio empresarial, governos e pela academia. Contudo, o desenvolvimento de teorias sobre o comportamento dessas empresas ainda se encontram nos estágios iniciais. De modo a contribuir para essa discussão, analisou-se as ferramentas empíricas aplicadas em pesquisas que tomam como alicerce teórico o tripé da estratégica. A metodologia utilizada foi a revisão sistemática da literatura. Esta pesquisa se desenrolou de modo a se comparar e avaliar como se dá a operacionalização dessa teoria. Os resultados evidenciam que a operacionalização das dimensões do tripé é heterogênea e diversa. Essas características indicam que apesar do tripé da estratégia ser amplamente adotado como base teórica-empírica, carece ainda de desenvolvimento de procedimentos de validação de conteúdo no desenvolvimento de suas métricas. Esses achados sinalizam a oportunidade de novos estudos que investiguem escalas adequadas e validadas para mensurar as dimensões mais indicadas de modo a refletir os constructos teóricos que compõe as partes do tripé da estratégia.


Keywords


tripé da estratégia, revisão sistemática da literatura, teoria sobre mercados emergentes.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2016v21n2p38-50

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.