COMPETITIVIDADE: DA CRÍTICA DE KRUGMAN AOS MODELOS DE ANÁLISE DO IAD E DO IMD

Emardi Feijó Vieira

Abstract


Paul Krugman critica a busca obsessiva da competitividade. Alerta que a capacidade competitiva de países e empresas não deve ser analisada com os mesmos referenciais. Empresas ineficientes quebram, países não. O IAD ( Instituto Alemão de Desenvolvimento ) desenvolveu modelo de análise da competitividade que considera esta diferença. O mesmo ocorreu com o IMD ( International Institute for Management Development). No modelo do IAD fica claro que a competitividade no nível da empresa deve ser vista de modo diferente da que denominaram de competitividade sistêmica, a qual se refere à nação, região ou setor. O modelo do IMD, por outro lado, distingue a economia da proximidade, usuária de fatores locais, e da globalidade, defendendo o equilíbrio entre ambas como condição para o incremento da competitividade nacional O propósito deste artigo é o de examinar os dois modelos frente às críticas de Krugman.

Keywords


Krugman, Paul - 1953; concorrência; globalização; produtividade



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2002v7n2p%25p

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.