Análise da relação entre subsidiária brasileira e matriz de corporação norte-americana com foco na gestão de RH

Claudia Cristina Bitencourt, Debora Boll

Abstract


As organizações multinacionais são chamadas de agentes da globalização, por sua relevância econômica e social no mundo atual. Dada sua complexidade, por terem de atuar ao mesmo tempo global e localmente, surge a necessidade de se estudar sua dinâmica de gestão como ponto chave para a compreensão das práticas contemporâneas de gestão. Nesse cenário, este estudo busca compreender como se desenvolve a gestão de RH nessas organizações, quando a área tem o papel estratégico da atração, desenvolvimento e retenção de pessoas. Desenvolveu-se, a partir de um apanhado teórico, um estudo de caso em uma corporação norte-americana com foco na relação entre sua subsidiária brasileira e a matriz corporativa. Pôde-se verificar que a gestão de RH em subsidiárias de multinacionais é altamente complexa por sofrer fortes influências do sistema de negócios do país de origem da multinacional e da cultura e legislação do país de operações. A área trabalha, então, no sentido de equilibrar simultaneamente as demandas vindas da matriz corporativa e as locais. Identificou-se, além disso, na corporação estudada, apesar da forte centralização e padronização em corporações norte-americanas, um esforço para que a função RH evolua sempre através do estímulo à interação entre unidades para troca das práticas de sucesso.

Keywords


Gestão estratégica; internacionalização; recursos humanos



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2014v19n2p36-61

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.