DETERMINANTES DO INVESTIMENTO DIRETO EXTERNO NA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO NO BRASIL: UM ESTUDO DE DADOS EM PAINEL

Mohamed Amal

Abstract


O objetivo do presente estudo é avaliar os determinantes do Investimento Direto Externo (IDE) na indústria brasileira. Em termos teóricos, e de acordo com o modelo eclético, argumenta-se que o IDE depende tanto das vantagens especificamente ligadas à firma quanto das vantagens macroeconômicas. Com base em dados em corte transversal e séries temporais sobre oito setores industriais, estima-se um modelo painel para o IDE. Os resultados da estimação do modelo mostram que os fluxos de IDE na indústria de transformação brasileira são determinados pelo estoque de capital externo industrial defasado, pela demanda dos setores industriais como proxy do tamanho do mercado interno, pela variação setorial da taxa de câmbio real, pela rentabilidade setorial, pela variação relativa dos salários reais e pela diferença da taxa de juros reais entre o País hóspede e o País de origem do IDE. Desse modo, os fluxos de IDE são, principalmente, determinados por condições favoráveis de competitividade e rentabilidade e, ainda, por medidas de política econômica que garantam uma taxa de câmbio correta e taxas de juros baixas como indicadores de maior estabilidade e baixo risco.

Keywords


Investimentos estrangeiros – Brasil; Investimentos na indústria – Brasil



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2005v10n2p%25p

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.