As faces da aprendizagem de gerentes: O caso de uma organização de microcrédito

Danilo Durigon, Fabiula Meneguete Vides da Silva, Elisabete Stradiotto Siqueira, Erlaine Binotto, Cristiano José Castro de Almeida Cunha

Abstract


O objetivo deste artigo é compreender como os executivos de uma organização de microcrédito aprendem a gerenciar diante dos desafios diários do trabalho. Para tanto foi realizada uma pesquisa de caráter qualitativo por meio de entrevista semi-estruturada. As categorias de análise usadas para caracterizar os diversos componentes da aprendizagem foram: contexto; sentimentos relacionados; conteúdo; formas; os fatores que facilitam e dificultam o processo e os resultados do processo de aprendizagem e recomendações dos sujeitos. Os dados foram analisados através da análise de conteúdo. Os resultados demonstram que ao longo de suas vidas, tanto pessoal, quanto profissional, os sujeitos viveram situações que lhes exigiram entrar em um processo de aprendizagem e modificação de postura profissional e social. Convencionou-se chamar essas situações de contextos de aprendizagem. Identificaram-se nesta pesquisa dois tipos diferentes desses contextos: confronto com desafios, ambições e/ou pretensões futuras com relação ao seu crescimento profissional e diferentes estágios profissionais.


Keywords


aprendizagem; gerentes; organização de microcrédito.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2013v18n2p44-61

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.