A TROCA DE MEDICAMENTOS NO PONTO DE VENDA E O MERCADO DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS

José Mauro da Costa Hernandez, Eurípedes Fernandes de Oliveira Júnior

Abstract


Este estudo investiga o papel dos vários agentes do mercado de medicamentos (governo, indústrias, médicos, farmacêuticos e consumidores) para identificar barreiras e oportunidades para o mercado de medicamentos genéricos no Brasil. O estudo também analisa algumas características do comportamento do consumidor de medicamentos com foco no processo de troca que ocorre no ponto de venda entre o medicamento prescrito pelo médico e o medicamento efetivamente comprado. Para isto, foram entrevistados 399 consumidores de medicamentos na cidade de São Paulo. Os resultados mostram que a maioria das pessoas que não troca o medicamento prescrito alega não ter se lembrado do medicamento genérico. Para as pessoas que sabem da existência de uma alternativa genérica, a principal razão para não trocar o medicamento prescrito por uma alternativa genérica é a falta de confiança no medicamento genérico. A falta de confiança no medicamento genérico também é a principal razão para as pessoas trocarem um medicamento prescrito genérico por um medicamento de marca ou similar. Por sua vez, a principal razão para as pessoas trocarem um medicamento prescrito de marca ou similar por um genérico é o preço inferior deste último.

Keywords


Medicamentos genéricos; Comportamento do consumidor.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2006v11n3p%25p

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.