ALUNO COMO CLIENTE E COMO PRODUTO: PERCEPÇÕES E PREFERÊNCIAS DOS ALUNOS DE ENSINO SUPERIOR DA ÁREA DE NEGÓCIOS

Francisco José Costa, José Milton Sousa Filho, Rodolfo Jakov Saraiva Lôbo

Abstract


O artigo foi desenvolvido com o objetivo de analisar as percepções e as preferências de estudantes de cursos da área de negócios em relação à orientação das instituições para o aluno como um cliente ou o aluno como um produto. Foi desenvolvida uma revisão de literatura, a partir da qual foram formuladas quatro hipóteses de pesquisa. Assim, foi realizado um estudo de campo com dados coletados junto a 169 estudantes de instituições de ensino superior, públicas e privadas, nas cidades de Fortaleza, Juazeiro do Norte e Crato (estado do Ceará). Os dados foram avaliados por meio de análise descritiva, comparação de médias, e análise de correlação. Observou-se principalmente que: (1) estudantes de instituições privadas percebem maior orientação para o cliente do que estudantes de instituições públicas; (2) não há diferença de percepção de orientação para o produto nos dois tipos de instituição; (3) em geral, os estudantes têm uma maior preferência por uma orientação para o cliente, em comparação a uma orientação para o produto; (4) as preferências são independentes das orientações pessoais do aluno (para o emprego, para o aprendizado, ou sua indecisão). Os resultados trazem informações relevantes para professores e gestores de cursos e de instituições, que podem planejar melhor as ações de motivação e formação dos alunos.

Keywords


Orientação para o cliente; orientação para o produto; estudantes.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2011v16n4p91-106

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.