A INFLUÊNCIA DA VERTICALIZAÇÃO NO DESEMPENHO E NO VALOR DAS EMPRESAS: EVIDÊNCIAS NO MERCADO BRASILEIRO

Pedro Ribeiro Piccoli, Ubiratã Tortato, Guimarães Caue

Abstract


O presente artigo avalia a influência da verticalização no desempenho e valor das empresas brasileiras, segundo os pressupostos da Economia dos Custos Transacionais de Williamson, 1979. Estas variáveis foram operacionalizadas pelo constructo Q de Tobin que foi calculado trimestralmente para dois grupos de empresas listadas na Bovespa, segundo os informes contábeis disponibilizados no banco de dados do Economática Softwares para Investidores Ltda. O primeiro grupo foi composto por empresas mais verticalizadas em sua cadeia de valor e o segundo, por empresas menos verticalizadas. Com base nos resultados obtidos, pôde-se concluir que as empresas mais verticalizadas possuem um desempenho e um valor de mercado estatisticamente mais significativos que as empresas de menor verticalização do mesmo setor, fortalecendo a teoria proposta por Williamson, 1979.

Keywords


Economia dos Custos Transacionais; Verticalização; Desempenho; Q de Tobin



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2011v16n4p76-90

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.