AS ESTRATÉGIAS E A ESTRUTURA DA INDÚSTRIA DE MASSAS ALIMENTICIAS DO RIO GRANDE DO SUL (2001 – 2007)

Pascoal José Marion Filho, Vitor Francisco Dalla Corte

Abstract


A pesquisa identifica as estratégias e avalia a estrutura da indústria de massas alimentícias do Rio Grande do Sul no período de 2001 a 2007. Utiliza-se como base teórica na análise o modelo estrutura-conduta-desempenho (ECD) e as estratégias competitivas de Porter (1980) e de Mintzberg (1988). Os resultados mostram que a concentração da indústria cai de 2001 para 2006 e que existem barreiras à entrada importantes para os ingressantes no setor, como a capacidade ociosa das empresas instaladas, o valor do capital inicial e o acesso aos canais de comercialização. Em relação às estratégias competitivas de Porter, a diferenciação é a que mais se destaca. Entre as tipologias de Mintzberg, a qualidade do produto é considerada pelas empresas como sendo o grande diferencial competitivo. O desempenho da indústria também está piorando, mesmo com o aumento na produção, uma vez que a lucratividade está em queda e as empresas estão perdendo participação no mercado.

Keywords


Estratégias; Massas Alimentícias; Concentração Industrial; Barreiras à Entrada.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2011v16n3p96-112

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.