Beyond Budgeting – percepções e adaptabilidade ao varejo bancário: pesquisa junto aos gestores de um grande banco brasileiro

Ivam Ricardo Peleias, José Elias Neto, João Bosco Segreti, Aldy Fernandes da Silva

Abstract


Este trabalho procurou identificar e analisar as percepções de um grupo de gestores de um grande banco brasileiro de varejo, sobre o processo orçamentário e os comportamentos a ele vinculados, relativos ao Beyond Budgeting, para estudar sua aplicabilidade à organização. Buscou-se detectar as percepções dos gestores sobre a existência de falhas no uso do orçamento na forma tradicional e evidências de comportamentos indesejados. A revisão da literatura revelou que o Beyond Budget, pouco estudado no Brasil, apresenta-se como um modelo de gestão sem orçamentos, e que seria mais eficiente e adaptado ao atual momento de evolução das empresas. É uma pesquisa descritiva e exploratória, do tipo survey, na qual usou-se para o trabalho de campo um questionário com duas partes, aplicado a um grupo de gestores do banco. A primeira parte do questionário buscou identificar o perfil dos respondentes; a segunda, com 18 assertivas pretendeu identificar as percepções. Os dados foram analisados com o auxílio da Estatística Descritiva e das técnicas de Análise de Conglomerados (Clusters) e Análise Fatorial. Foram identificados dois clusters, categorizando os respondentes e suas respectivas visões sobre o processo orçamentário e o uso do Beyond Budgeting, em relação aos cinco fatores obtidos. Dos resultados obtidos, destacou-se a percepção dos respondentes sobre falhas no atual sistema orçamentário, o que poderia indicar a necessidade de se adotar um novo modelo.


Keywords


Orçamento, Bancos, Sistemas de controle gerencial



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2012v17n1p97-117

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.