AGRONEGÓCIOS S.A.: CAPITAL DE FINANCIAMENTO PARA SOCIEDADES COOPERATIVAS E COMPANHIAS DE CAPITAL ABERTO

  • Rafael Borges Morch Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Patricia Ramos Cavalcanti Mackenzie Rio
  • Esmael Almeida Machado Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • José Augusto Veiga da Costa Marques Universidade Federal do Rio de Janeiro

Abstract

Tendo em vista a representatividade do agronegócio dentro da economia brasileira e, por conseqüência, as empresas que atuam neste setor, este estudo tem como objetivo verificar o comportamento de indicadores de estrutura de capital e de rentabilidade para as cooperativas e companhias de capital aberto envolvidas nas atividades do agronegócio. Além disso verifica-se se existem diferenças significativas entre os dois grupos. Para atingir tal objetivo, este estudo utilizou o calculo de médias e teste estatístico não-paramétrico Mann-Whitney numa amostra que abrangeu empresas que operam no país e que divulgaram suas demonstrações contábeis, incluindo dados de 2003 à 2007. Através dos estudos realizados, pode-se perceber um grau de endividamento oneroso superior nas cooperativas. Também constatou-se que a rentabilidade das cooperativas estão mais suscetíveis ao desempenho do setor, ou seja, quando há crise no agronegócio o desempenho da cooperativas caem, entretanto as companhias de capital aberto levam mais tempo para se recuperarem de perdas do setor.

Published
Aug 22, 2011
How to Cite
MORCH, Rafael Borges et al. AGRONEGÓCIOS S.A.: CAPITAL DE FINANCIAMENTO PARA SOCIEDADES COOPERATIVAS E COMPANHIAS DE CAPITAL ABERTO. Revista de Negócios, [S.l.], v. 16, n. 2, p. 11-30, aug. 2011. ISSN 1980-4431. Available at: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rn/article/view/1242>. Date accessed: 18 oct. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2011v16n2p11-30.

Keywords

Agronegócio; Cooperativas; Endividamento; Rentabilidade