ESTRESSE OCUPACIONAL: INFLUÊNCIA DAS MUDANÇAS GERADAS NA ÁREA DE TECNOLOGIA DURANTE IMPLANTAÇÃO DO SAP R/3

Daniella Forster, Wesley Vieira da Silva, Karina De Dea Roglio, Luiz Carlos Duclós

Abstract


A pesquisa relatada neste artigo objetiva analisar os principais fatores estressantes entre 59 profissionais da área de tecnologia de uma empresa multinacional de Curitiba, que estava em fase de implantação do sistema SAP R/3. Para tanto, aplicou-se um questionário estruturado, composto de perguntas obtidas da versão resumida e adaptada para o português da “job stress scale”, oriunda do modelo de exigência-controle de Karasek e Theorell. Outras questões foram incluídas com o objetivo de analisar alguns aspectos pertinentes ao momento organizacional, mantendo-se a relação com o modelo proposto. Para a análise dos dados, foram utilizados dois métodos de pesquisa complementares: regressão logística multinomial e análise fatorial. A primeira métrica permitiu avaliar que as características dos grupos chamados “Demanda”, “Controle” e “Apoio Social” estavam adequadas às funções. A segunda revelou a existência de sete fatores, que tiveram a presença de 22 das 38 variáveis listadas. Os resultados indicaram a presença de estresse a partir dos sete fatores sobressalentes e da alta freqüência da combinação: forte exigência, baixo controle e pouco apoio social. Em ambas as situações houve compatibilidade com o modelo de exigência-controle utilizado.


Keywords


Estresse Ocupacional; Modelo de Exigência-Controle; SAP.



DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1980-4431.2010v15n2p53-72

Directories

Indexers

http://diadorim.ibict.br
http://pkp.sfu.ca/node/3747

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.