Prática religiosa e criminalidade: um estudo de caso

Resumo

O objetivo principal deste estudo é analisar quais variáveis influenciaram a prática religiosa de pessoas que cometeram delitos e suas motivações para o crime, a partir da aplicação de questionários e entrevistas, junto a condenados com penas alternativas, na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná. Além da pesquisa de campo e análise descritiva dos dados, este estudo faz uso de uma regressão logística como modelagem econométrica. Os resultados indicam que as variáveis do modelo que influenciaram a prática religiosa das pessoas que cometeram delitos, antes de terem sido presas, foram: “harmonia familiar”, “tem filhos”, “religião católica” e “religião evangélica” – relação positiva; “ensino superior completo”, “amasiado”, “uso de bebida alcoólica” e “uso de drogas” – relação negativa. Este estudo de caso permite inferir que a pessoa religiosa praticante, com característica considerada dissuasória, não distinguiu valores ou princípios quando seu interesse financeiro prevaleceu em um ato ilegal.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Out 7, 2021
Como citar
SHIKIDA, Pery Francisco Assis; NICKEL, Helena; AMARAL, Josineide Aquino da Silva. Prática religiosa e criminalidade: um estudo de caso. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 9, n. 3, p. 199-220, out. 2021. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/8959>. Acesso em: 04 dez. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2021v9n3p199-220.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Análise custo/benefício; criminalidade; Foz do Iguaçu; prática religiosa.