Uma cidade, o garimpo de esmeraldas e a decadência: o caso de Santa Terezinha de Goiás

Resumo

Foi a mineração que deu origem a cidades na região norte de Goiás. Neste artigo se objetiva avaliar se o processo de ocupação do território deparou com problemas sociais, econômicos e institucionais, e analisar as mudanças ocorridas na região com a descoberta das minas de esmeraldas.A metodologia envolveu pesquisa de campo com a aplicação de questionários a 116 pessoas para verificar como a população percebia historicamente a territorialidade e o desenvolvimento trazido (ou não) pelo garimpo. Consideraram-se, para tanto, três etapas: a cidade antes do garimpo, a cidade com o garimpo e a cidade e a decadência do garimpo. Os resultados evidenciaram que a exploração de esmeraldas causou impactos socioeconômicos na infraestrutura da cidade, levando a um rápido desenvolvimento econômico local, posteriormente desarticulado com a decadência dessa atividade, e então caminhando para um cenário de degradação e abandono. A cidade de Santa Terezinha de Goiás segue a lógica das cidades mineradoras do Brasil, marcadas por desenvolvimento rápido e não planejado, população flutuante, agressão ao meio ambiente e esvaziamento urbano e regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Abr 16, 2021
Como citar
MATSUURA, Fudio; PASQUALETTO, Antônio; FERREIRA, Ubirajara de Lima. Uma cidade, o garimpo de esmeraldas e a decadência: o caso de Santa Terezinha de Goiás. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 9, n. 1, p. 105-122, abr. 2021. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/8776>. Acesso em: 04 dez. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2021v9n1p105-122.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Cidade; decadência; desenvolvimento urbano e regional; garimpo; Santa Terezinha de Goiás.