Cadeia produtiva da celulose em Imperatriz-MA

  • Fernando Reis Babilônia Faculdade de Educação Santa Terezinha (FEST)
  • Alcido Elenor Wander Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Resumo

Imperatriz tem a segunda maior população e é a segunda maior economia do Estado do Maranhão, com predominância do setor de serviços, embora nos últimos anos se observe um sensível avanço do setor industrial. Tal avanço se deve, em larga medida, à instalação de uma grande empresa do segmento de papel e celulose. Com a chegada deste importante player, a economia do município passou por grandes transformações, que vão desde a expansão urbana, passando por um aumento nas exportações, até o desenvolvimento de uma nova cadeia produtiva. Para entender melhor esse movimento, o presente artigo se propõe a analisar, sob a ótica das Cadeias Globais de Valor, a cadeia produtiva da celulose em Imperatriz-MA. A metodologia adotada para a realização do estudo envolveu dados secundários de fontes oficiais, bem como pesquisa bibliográfica. Observou-se que, com a chegada de uma grande empresa de celulose e papel em Imperatriz, houve significativas mudanças no município, com o aumento na participação da indústria na composição de seu PIB, o crescimento de suas exportações e maior dinamismo de sua área urbana.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Abr 16, 2021
Como citar
BABILÔNIA, Fernando Reis; WANDER, Alcido Elenor. Cadeia produtiva da celulose em Imperatriz-MA. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 9, n. 1, p. 7-28, abr. 2021. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/8445>. Acesso em: 04 dez. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2021v9n1p7-28.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Cadeias Globais de Valor; celulose; exportações; Imperatriz; indústria.