Burguesia industrial e a construção de uma agenda de desenvolvimento: a perspectiva da FIERGS

  • marco andré cadona Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC).

Resumo

Com base nos posicionamentos políticos da FIERGS (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul) no contexto das eleições de 2018, o artigo apresenta a agenda de desenvolvimento defendida pela burguesia industrial do Rio Grande do Sul. Depois de resgatar a participação da FIERGS na discussão sobre o desenvolvimento no Rio Grande do Sul, desde os anos 1980, são analisados os cinco temas que estruturaram a agenda de desenvolvimento, defendida por essa fração subnacional da burguesia industrial no Brasil nas eleições de 2018: 1. Segurança jurídica, desburocratização, simplificação e eficiência administrativa/tributária do setor público; 2. Infraestrutura e logística; 3. Adequação do tamanho e peso do setor público, estabilidade macroeconômica e financiamento; 4. Inserção externa e novas tecnologias; 5. Empreendedorismo, indústria e sociedade. O artigo indica que a burguesia industrial do Rio Grande do Sul atua como força social e coletivamente organizada na defesa de uma agenda de desenvolvimento sustentada num processo histórico de afirmação/reafirmação dos pressupostos neoliberais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Mar 3, 2020
Como citar
CADONA, marco andré. Burguesia industrial e a construção de uma agenda de desenvolvimento: a perspectiva da FIERGS. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 7, n. 3, p. 87-106, mar. 2020. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/8030>. Acesso em: 09 dez. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2019v7n3p87-106.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Agenda de desenvolvimento; burguesia industrial; eleições estaduais; FIERGS; Rio Grande do Sul.