Migração de retorno no Estado do Rio Grande do Sul: o caso de Coqueiro Baixo

  • Cíntia Agostini UNIVATES - Centro Universitário
  • Felipe Salami Univates - Centro Universitário

Resumo

Este artigo é resultado de uma pesquisa exploratória sobre o fenômeno da migração que levou pessoas a retornarem de grandes centros ou municípios com características industriais para um município rural. A migração de retorno é a denominação que identifica os deslocamentos de volta aos municípios de origem. Assim, o objetivo foi identificar os motivos que levaram à migração de retorno ao município gaúcho de Coqueiro Baixo. Metodologicamente, esta é uma pesquisa exploratória, qualitativa, que se utilizou de fontes bibliográficas e entrevistas para, a partir das informações, efetivar a análise de conteúdo dos aspectos levantados e informações obtidas. Foram entrevistadas dez pessoas que fizeram a migração de retorno ao município de Coqueiro Baixo. A emigração dos entrevistados ocorreu entre os anos de 1995 a 2005, atraídos pelos grandes centros, principalmente, pela oferta de trabalho. Contudo, a partir de 2006 deu-se o movimento de retorno ao município de nascimento, destacando-se como os principais motivos a segurança, a tranquilidade e condições de trabalho (o que os entrevistados classificaram como sendo qualidade de vida). Além disso, havia a possibilidade de investimento em negócio próprio e de cuidar dos pais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Dez 12, 2018
Como citar
AGOSTINI, Cíntia; SALAMI, Felipe. Migração de retorno no Estado do Rio Grande do Sul: o caso de Coqueiro Baixo. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 6, n. 1, p. 181-198, dez. 2018. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/6172>. Acesso em: 05 dez. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2018v6n1p181-198.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Coqueiro Baixo; migração de retorno; municípios rurais; qualidade de vida.