Desenvolvimento sustentável e a produção de biocombustíveis: uma alternativa à produção de fumo?

Resumo

Na perspectiva do desenvolvimento sustentável como processo que visa à melhoria de vida das pessoas e da adesão do Brasil à Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, o presente estudo buscou verificar se a produção de biocombustíveis de primeira geração pode ser uma alternativa aos municípios produtores de fumo no Vale do Rio Pardo, Rio Grande do Sul. Para compreender o vínculo dos agricultores com o cultivo de matérias-primas para bicombustíveis de primeira geração em relação à substituição da produção de fumo e/ou à diversificação da propriedade rural, realizou-se um estudo de caso múltiplo, com entrevistas direcionadas a quatro agricultores que possuíam relação com os Projetos Girassol e Etanol protocolados pela AFUBRA. Os resultados revelam que a produção de biocombustíveis é uma alternativa sustentável no que tange à diversificação da propriedade, mas com considerável redução de ganhos e dificuldades de cultivo em terrenos acidentados. Os incentivos para a produção de biocombustíveis são os benefícios à saúde dos agricultores, a redução de gastos com combustíveis fósseis, a geração de renda aos produtores e a preservação do meio ambiente.

Publicado
Ago 13, 2018
Como citar
BIDARTE, Marcos Vinicius Dalagostini; COSTA, Ana Monteiro. Desenvolvimento sustentável e a produção de biocombustíveis: uma alternativa à produção de fumo?. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 5, n. 3, p. 111-138, ago. 2018. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/6099>. Acesso em: 25 jan. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2017v5n3p111-138.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Biocombustíveis; desenvolvimento sustentável; fumo; Projeto Etanol; Projeto Girassol; Vale do Rio Pardo.