Trabalho e padrões de desenvolvimento: o trabalho docente no ensino superior privado no contexto da acumulação flexível em Campina Grande-PB

  • Nadine Gualberto Agra Universidade Estadual da Paraíba

Resumo

O presente artigo tem como foco de análise o trabalho docente no ensino superior privado inserido no contexto de transformações no modo de regulamentação do capitalismo mundial a partir dos anos 1970. Seu objetivo é apreender como vêm se configurando as formas de controle e formação de consentimento docente nas instituições privadas de ensino superior de Campina Grande/PB. Como metodologia de pesquisa, além do levantamento bibliográfico, foram realizadas entrevistas com docentes, bem como pesquisa junto aos órgãos de regulamentação do trabalho e Sindicato Docente, além de levantamento dos dados estatísticos. Diante da pesquisa realizada, pôde-se perceber um processo de consolidação de um novo ramo de atuação do capital comandado pelo Estado, a partir do qual o ensino superior assumiu caráter de mercadoria e o trabalho docente adotou a natureza de trabalho proletarizado e produtivo, atrelado ao processo de subsunção real da vida social ao capital. Como tal, este nível de ensino está submetido às técnicas da gerência moderna de captura da subjetividade do trabalho, que induzem a formação de consentimento e conformismo entre os docentes, alimentados pela disciplina do medo.

Código JEL | I21; J24; O15.

Publicado
Set 22, 2016
Como citar
AGRA, Nadine Gualberto. Trabalho e padrões de desenvolvimento: o trabalho docente no ensino superior privado no contexto da acumulação flexível em Campina Grande-PB. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 4, n. 1, p. 099-125, set. 2016. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/5636>. Acesso em: 22 maio 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2016v4n1p099-125.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Campina Grande; empresariamento; ensino superior; trabalho docente.