(In)visibilidade das mulheres na pesca artesanal: uma análise sobre as questões de gênero em Miracema do Tocantins-TO

  • Soraya Helena de Araújo Mendes Araújo Mendes Universidade Federal do Tocantins
  • Temis Gomes Parente Gomes Parente Universidade Federal do Tocantins

Resumo

Este artigo visa analisar a (in)visibilidade das atividades pesqueiras realizadas pelas mulheres associadas à Colônia de Pescadores Profissionais Artesanais Z-16 em Miracema do Tocantins e Tocantínia (Copemito). Para tanto, buscou-se dar visibilidade acadêmica a essas atividades, invisíveis devido às questões de gênero, uma vez que atuam como um marcador cultural no processo de construção e reprodução social dos sujeitos. A metodologia utilizada foi de cunho qualitativo, com a utilização da História Oral. Os dados obtidos apontam que as pescadoras realizam todas as atividades que constituem a pesca artesanal profissional, desde a confecção dos apetrechos de pesca até o beneficiamento do pescado. Portanto, são visíveis. No entanto, existem diferenças entre as mulheres que vivem com seus companheiros e as que são solteiras, pois as primeiras concebem suas atividades como “ajuda” e as últimas consideram-se participantes diretas na atividade, o que legitima a existência de desigualdades de gênero no setor pesqueiro.

Código JEL | J16; Q22; R11.

Publicado
Dez 12, 2016
Como citar
MENDES, Soraya Helena de Araújo Mendes Araújo; PARENTE, Temis Gomes Parente Gomes. (In)visibilidade das mulheres na pesca artesanal: uma análise sobre as questões de gênero em Miracema do Tocantins-TO. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 4, n. 2, p. 177-199, dez. 2016. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/5500>. Acesso em: 23 maio 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2016v4n2p177-199.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Gênero; (in)visibilidade; pesca artesanal; Tocantins.