Sustentabilidade dos sistemas de uso da terra praticados no assentamento agroextrativista do Anauerapucu-AP

  • Irenildo Costa da Silva universidade federal do Amapá
  • Antônio Sérgio Monteiro Filocreão universidade federal do Amapá

Resumo

Este artigo é o resultado de uma pesquisa que teve como objetivo analisar a sustentabilidade dos sistemas de uso da terra no Assentamento Agroextrativista do Anauerapucu-AP. A pesquisa requereu a construção de índices de sustentabilidade para a comparação entre os sistemas praticados na terra firme e várzeas. Houve análise nas dimensões sociais, econômicas, ambientais, políticas e culturais através do uso de indicadores elaborados a partir de variáveis pré-definidas. Estes indicadores foram classificados em três níveis: baixa, média e alta sustentabilidade. O uso da terra neste assentamento rural é caracterizado por pequenas roças, pela produção de maracujá, pelo cultivo da mandioca e macaxeira, pela extração de açaí, por piscicultura e pecuária e pelo cultivo de algumas frutas, utilizando várzeas e terra firme. Os resultados mostraram que os sistemas de várzea apresentaram melhores índices de sustentabilidade em relação aos praticados na terra firme.

Código JEL | O18; Q24; R14.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Dez 12, 2016
Como citar
DA SILVA, Irenildo Costa; MONTEIRO FILOCREÃO, Antônio Sérgio. Sustentabilidade dos sistemas de uso da terra praticados no assentamento agroextrativista do Anauerapucu-AP. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 4, n. 2, p. 121-147, dez. 2016. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/5379>. Acesso em: 01 out. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2016v4n2p121-147.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Amapá; assentamento rural; sustentabilidade; uso da terra.