Localização e tipo de moradia na política habitacional de Buenos Aires

  • María Mercedes Di Virgilio Instituto de Investigaciones Gino Germani, Universidad de Buenos Aires
  • María Carla Rodríguez
  • Tomas Raspall
  • Soledad Arqueros Mejica
  • Florencia Rodríguez
  • Pablo Vitale
  • Cecilia Zapata

Resumo

Desde 2003 a Argentina ingressou em um processo de recuperação econômica gradual, com impactos positivos sobre os salários e os níveis de emprego. Na cidade de Buenos Aires, a construção civil estava entre as atividades mais dinâmicas, experimentando a construção residencial um crescimento sem precedentes. No entanto, a situação da habitação dos agregados familiares não melhorou. Este artigo descreve a concepção e implementação de políticas habitacionais desde 2003 com base na análise de intervenções na Cidade de Buenos Aires em diferentes bairros populares: Villa 31, Villa 19, o assentamento Rodrigo Bueno e os conjuntos habitacionais em Lugano e La Boca. Para tanto, caracterizam-se a dinâmica demográfica e a evolução do déficit habitacional na cidade, analisam-se as políticas implementadas sobre diferentes tipos de habitação popular e se discute seu impacto no território.

Código JEL | O18; P16; R21.

Publicado
Jun 30, 2017
Como citar
DI VIRGILIO, María Mercedes et al. Localização e tipo de moradia na política habitacional de Buenos Aires. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 5, n. 1, p. 133-158, jun. 2017. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/5310>. Acesso em: 23 maio 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2017v5n1p133-158.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Buenos Aires; habitação; habitação social; política habitacional; política urbana.