A <i>pegada da água</i> e sua articulação com a <i>virtual water</i>: nuances da comodificação dos recursos hídricos

  • Jairo Bezerra Silva
  • Lemuel Guerra Sobrinho
  • Marcionila Fernandes
  • Ângela Maria Cavalcanti Ramalho
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2014v2n1p005-017

Resumo

O objetivo principal deste artigo é examinar como os conceitos de pegada da água e de água virtual articulam-se sob uma matriz ideológica que se justifica por alegadas situações de escassez de recursos hídricos. Em razão da alegada crescente escassez de água no mundo, novos discursos promovem estratégias ‘resolutivas’ acerca da temática hídrica, mas sem criar e focalizar mudanças materiais e culturais mais profundas. Discutimos aqui as nuances da agenda internacional para a área de recursos hídricos, a qual está baseada no argumento de que o combate à escassez hídrica requer que as grandes empresas no mundo passem a regular sua crescente necessidade de água, usando, para isso, metodologias de cálculo tais como a pegada de água e água virtual.

Código JEL | O13; Q25; Q56.
Publicado
Mar 20, 2014
##submission.howToCite##
SILVA, Jairo Bezerra et al. A pegada da água e sua articulação com a virtual water: nuances da comodificação dos recursos hídricos. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 2, n. 1, p. 005-017, mar. 2014. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/4456>. Acesso em: 26 out. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2014v2n1p005-017.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Água virtual; ideologia da escassez hídrica; pegada da água.