(Sub)desenvolvimento, (des)igualdade e o papel do Estado

  • Margot Riemann Costa e Silva Pontifícia Universidade Católica de Goiás
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2013v1n2p005-028

Resumo

Neste artigo objetiva-se debater a questão do (sub)desenvolvimento e o papel do Estado na perspectiva metodológica da Teoria da Derivação. Na periferia capitalista, a globalização da economia gera uma sobreposição de racionalidades e aprofunda o divórcio tanto entre economia e política quanto entre Estado e sociedade. O discurso neoliberal confere um verniz de modernidade à secular dependência do mercado mundial e à heterogeneidade estrutural interna. Há, é certo, uma reação em curso e até se identifica um processo de mudança de paradigmas. Entretanto, são incertos os seus desdobramentos. São trabalhados no artigo os seguintes aspectos: as raízes históricas e lógicas do Estado nos países centrais; as especificidades do papel do Estado em países economicamente subdesenvolvidos; e as novas configurações da relação entre Estado e sociedade, do subdesenvolvimento e da desigualdade na era do capitalismo globalizado em sua versão neoliberal.

Código JEL | F02; H11; O20.

Publicado
Nov 19, 2014
Como citar
SILVA, Margot Riemann Costa e. (Sub)desenvolvimento, (des)igualdade e o papel do Estado. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, Blumenau, v. 1, n. 1, p. 005-028, nov. 2014. ISSN 2317-5443. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/rbdr/article/view/3795>. Acesso em: 03 dez. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2317-5443.2013v1n2p005-028.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Desenvolvimento; Estado; globalização; (des)igualdade; subdesenvolvimento.