O despertar para a dança cigana: um encontro de significados na arte e na licenciatura em dança

  • Patricia Schneider FURB
  • Sonia Laiz Vernacci Velloso Furb Ceal
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/2236-6644.2021v26n1p129-143

Resumo

Estudar e pesquisar as danças ciganas é uma nova maneira de contribuir para a preservação da memória de uma cultura milenar, com uma origem em comum com a dança do ventre, e que ao longo do tempo ramificou-se ao se espalhar pelo mundo, a medida em que o povo cigano, como nômade, deslocava- se. O objetivo desta investigação foi pesquisar e refletir sobre as danças ciganas em termos artísticos, pedagógicos e acadêmicos a partir do estudo de referenciais teóricos e vivências de uma das autoras do referido artigo. Buscou-se referências bibliográficas sobre o tema e associou-se como locus de investigação as experiências pessoais desta pesquisadora em aulas de danças ciganas e dança do ventre dos anos de 2017 a 2020, refletindo sobre suas tradições, assim como sobre práticas artísticas e pedagógicas e sua utilização em tempos contemporâneos, com enfoque na metodologia Gypsy Duende. Concluiu-se, com esta pesquisa, que tanto nas danças ciganas quanto na dança do ventre, ao criar significados a partir da diversidade cultural da etnia cigana, delineando relações entre a pessoa que dança e suas existências sociopolítico-culturais, são reconhecidos e valorizados conhecimentos históricos, étnicos e culturais a serem utilizados como instrumentos pedagógicos. Assim como em condutas de exploração da criatividade na dança, utilizando diferentes ritmos e que colaborem na pesquisa de movimentações, em busca de maior autenticidade da expressão e do movimento.

Publicado
Jul 22, 2021
Como citar
SCHNEIDER, Patricia; VELLOSO, Sonia Laiz Vernacci. O despertar para a dança cigana: um encontro de significados na arte e na licenciatura em dança. O Teatro Transcende, [S.l.], v. 26, n. 1, p. 129-143, jul. 2021. ISSN 2236-6644. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/oteatrotranscende/article/view/10219>. Acesso em: 03 dez. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/2236-6644.2021v26n1p129-143.