O PAPEL DA LÍNGUA PORTUGUESA NA COMPOSIÇÃO DE UMA ELITE POLÍTICA EM TIMOR-LESTE: SUBSÍDIOS PARA UMA DISCUSSÃO POLÍTICO-LINGUÍSTICA SOBRE LUSOFONIA

  • Alexandre Cohn da Silveira Universidade Federal de Santa Catarina
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2017v11n1p043-063

Resumo

O presente artigo busca discutir a relação entre a língua portuguesa e a formação de uma elite política na República Democrática de Timor-Leste (RDTL), a dos presidentes da república do período democrático. Trata-se de verificar como a língua portuguesa contribui para a constituição dessa elite após a guerrilha de resistência contra a Indonésia, bem como analisar possíveis contribuições que as relações estabelecidas pela língua (também relações de poder) trazem para a produção de um discurso favorável à presença da língua portuguesa no país.  Para tanto, são analisadas as biografias oficiais três presidentes timorenses, a partir das quais um debate interdisciplinar é desenvolvido. De um lado, estudiosos da teoria das elites e da sociologia do poder, tais como Bourdieu (1983, 1989, 2015), Saint-Martin (2008), Coradini (2001, 2003), Seidl (2013), Codato (2008), Anjos (2006) e Dallabrida (2001) auxiliam o entendimento quanto à formação, à conversão e à manutenção das elites; e, de outro lado, os estudos das Políticas Linguísticas por Makoni e Meinhof (2006), Mariani (2004) , Shohami (2006) e Rajagopalan (2003), permitem um entendimento pontual sobre discursos produzidos sobre a língua. O que se percebe é que a língua portuguesa, tal como aconteceu em outras ex-colônias lusitanas, foi acessada por uma pequena elite local de timorenses que possuíam contato direto com a metrópole e depois, dadas as circunstâncias políticas e de guerra que o país asiático vivenciou, a língua foi discursivizada como artefato político, constituindo um projeto nacionalista lusófono que nem sempre corrobora com as dinâmicas linguísticas do cotidiano.

Publicado
Jun 17, 2017
##submission.howToCite##
SILVEIRA, Alexandre Cohn da. O PAPEL DA LÍNGUA PORTUGUESA NA COMPOSIÇÃO DE UMA ELITE POLÍTICA EM TIMOR-LESTE: SUBSÍDIOS PARA UMA DISCUSSÃO POLÍTICO-LINGUÍSTICA SOBRE LUSOFONIA. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 11, n. 1, p. 043-063, jun. 2017. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/5968>. Acesso em: 24 out. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2017v11n1p043-063.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Lusofonia; Elites timorenses; Políticas Linguísticas