ESTRATÉGIAS METAFICCIONAIS EM DOIS CONTOS DE EDGAR ALLAN POE: A RELAÇÃO ENTRE O LEITOR, O “RETRATO”, E A “CASA”

  • Leonardo Parisi King's College London
  • Genilda Azerêdo UFPB

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar a presença de recursos metaficcionais em dois contos de Edgar Allan Poe: O Retrato Ovalado e A Queda da Casa de Usher. Estas narrativas apresentam diferentes formas de representação de recursos metaficcionais, permitindo uma ampla visão de como tais recursos podem ser desenvolvidos na literatura. A autorreflexão e a autoconsciência, como técnicas exploradas em obras metaficcionais, apresentam uma instigante maneira de se ler literatura, na qual a participação do leitor é peça fundamental. Um crescente número de romances que se utilizam dessas técnicas metaficcionais surgiu no século XX, como parte do movimento pós-modernista, assim como uma sistematização teórica sobre o tema e suas influências na literatura. Contudo, o uso da metaficção pode ser encontrado em narrativas bem mais antigas, como em muitos trabalhos de grandes escritores, como Cervantes, Machado de Assis, e Edgar Allan Poe, sendo os dois últimos importantes nomes da literatura do século XIX. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Abr 26, 2016
Como citar
PARISI, Leonardo; AZERÊDO, Genilda. ESTRATÉGIAS METAFICCIONAIS EM DOIS CONTOS DE EDGAR ALLAN POE: A RELAÇÃO ENTRE O LEITOR, O “RETRATO”, E A “CASA”. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 10, n. 1, p. 161-179, abr. 2016. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/5323>. Acesso em: 02 out. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2016v10n1p161-179.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Metaficção; contos; Edgar Allan Poe.