ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM SITUAÇÃO DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE

PRIMEIRAS APROXIMAÇÕES

Resumo

Este artigo apresenta as indicações para o ensino de Língua Portuguesa/Materna nos espaços de privação de liberdade do Estado de Santa Catarina, presentes nos documentos orientadores, e busca aproximar os futuros docentes, pesquisadores e interessados à área de Educação de Jovens e Adultos nesses espaços. A partir de uma investigação de cunho bibliográfico e considerando a Teoria Histórico-Cultural como base teórico-metodológica dos documentos que orientam a EJA no Estado, este trabalho retrata as indicações contidas nos documentos orientadores, a saber: a Proposta Curricular de Santa Catarina (2014); o Plano estadual de educação em prisões 2016-2026: educação, prisão e liberdade, diálogos possíveis (2017) e o Projeto Político-Pedagógico – CEJA Centro Florianópolis (2018, 2019) e apresenta, através de dados numéricos, a atual situação educacional, em geral, desses espaços. A análise de tais documentos dá conta de certo distanciamento das indicações com a concepção de formação humana integral e a ausência quanto ao tratamento específico das orientações para o ensino de Língua Portuguesa/Materna.

Publicado
Dez 20, 2021
Como citar
PEDRALLI, Rosângela; NARCISO, Carolina Fabricia. ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM SITUAÇÃO DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE. Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação, [S.l.], v. 15, n. 3, p. 004-024, dez. 2021. ISSN 1981-9943. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/10019>. Acesso em: 23 maio 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1981-9943.2021v15n3p004-024.
Seção
Artigos

Palavras-chave

EJA; Ensino de Língua; Formação humana integral; Privação de liberdade.