AGRO É TECH, AGRO É POP?: RACIONALIDADES EXPRESSAS POR PROFESSORES DO ENSINO TÉCNICO AGRÍCOLA BRASILEIRO

##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/1982-4866.2017v23n1p58-76

Resumo

Este trabalho busca identificar as compreensões de professores do ensino técnico agrícola sobre o uso de agrotóxicos nas atividades agrícolas. É uma pesquisa qualitativa e descritiva na qual se efetuou entrevistas semiestruturadas com onze professores formadores de técnicos agrícolas em cursos fundamentados na perspectiva agroecológica ou do agronegócio de cinco instituições públicas de educação profissional (duas mato-grossenses e três catarinenses). 

Publicado
Jan 28, 2018
Como citar
AOYAMA BARBOSA SOUZA, Leila Cristina; MARQUES, Carlos Alberto. AGRO É TECH, AGRO É POP?: RACIONALIDADES EXPRESSAS POR PROFESSORES DO ENSINO TÉCNICO AGRÍCOLA BRASILEIRO. Revista Dynamis, [S.l.], v. 23, n. 1, p. 58-76, jan. 2018. ISSN 1982-4866. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/dynamis/article/view/6529>. Acesso em: 28 nov. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1982-4866.2017v23n1p58-76.

Palavras-chave

Ciência-Tecnologia-Sociedade; Educação Crítica; Agrotóxicos