EFEITOS DE COLONIALIDADE NO CURRÍCULO DE CIÊNCIAS DO ENSINO SECUNDÁRIO EM TIMOR–LESTE

  • Suzani Cassiani Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alessandro Tomaz Barbosa Universidade Federal de Santa Catarina
##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/1982-4866.2015v21n1p3-14

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar na literatura e nos documentos nacionais do Timor-Leste, aspectos referentes ao contexto histórico da construção curricular do Ensino Secundário Geral e ainda realizar algumas reflexões sobre a implantação do mesmo. Adotamos nesse trabalho, alguns referenciais teóricos baseados nas teorias do currículo, colonialidade e outros estudos latino-americanos que relacionam ciência, tecnologia e sociedade e teorias dos discursos para refletir e discutir a construção curricular do ESG. Os resultados sinalizam que construção desse currículo se deu principalmente por instituições portuguesas responsáveis e teve pouca participação dos timorenses, caracterizando uma construção curricular de cima para baixo. A partir disso, conclui-se a necessidade de aprofundar no contexto timorense aspectos da transnacionalização do currículo e estudos de descolonização do saber, para que possamos construir saídas mais emancipadoras. 

Publicado
Nov 20, 2015
Como citar
CASSIANI, Suzani; BARBOSA, Alessandro Tomaz. EFEITOS DE COLONIALIDADE NO CURRÍCULO DE CIÊNCIAS DO ENSINO SECUNDÁRIO EM TIMOR–LESTE. Revista Dynamis, [S.l.], v. 21, n. 1, p. 3-14, nov. 2015. ISSN 1982-4866. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/dynamis/article/view/5168>. Acesso em: 07 dez. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1982-4866.2015v21n1p3-14.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Transnacionalização do Currículo. Descolonização do saber/poder. Epistemologias do Sul