A ESCOLA DOMÉSTICA E O “APERFEIÇOAMENTO DA MÃE DE FAMÍLIA”: PRÁTICAS DISCURSIVAS DE CONTROLE DA FEMINILIDADE (NATAL, 1911-1914)

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o projeto de escolarização feminina desenvolvido e implementado pela Escola Doméstica, instituição de ensino doméstico localizada na cidade do Natal. Dessa maneira, foram analisadas duas fontes, O Programa Geral de Ensino (1911) e o Discurso Inaugural (1914), para compreender o funcionamento dessa escola como um dispositivo de controle e disciplinarização da feminilidade por meio de uma análise do discurso de inspiração Foucaultiana. Nesse sentido, foi possível perceber como esse projeto idealizava construir uma feminilidade condizente com os valores burgueses da modernidade, pautados em um ideal de “aperfeiçoamento da dona de casa”, tornando-a racionalizada e visando produzir novas sensibilidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Mar 25, 2022
Como citar
SOARES JÚNIOR, Azemar dos Santos; SOUZA, Vitória Diniz de. A ESCOLA DOMÉSTICA E O “APERFEIÇOAMENTO DA MÃE DE FAMÍLIA”: PRÁTICAS DISCURSIVAS DE CONTROLE DA FEMINILIDADE (NATAL, 1911-1914). Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 17, n. 1, p. e9330, mar. 2022. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/9330>. Acesso em: 02 out. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-03542022e9330.

Palavras-chave

História da Educação. Escola Doméstica. História da Feminilidade. Práticas Discursivas