DIRETORES ESCOLARES DO BRASIL: MUDANÇAS NO PERFIL E NA GESTÃO PEDAGÓGICA NO PERÍODO 2007 – 2017

##plugins.pubIds.doi.readerDisplayName## http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2020v15n3p823-846

Resumo

O artigo analisa o perfil de diretores das escolas públicas brasileiras, com uso de microdados dos questionários contextuais do Saeb 2007 e 2017, disponíveis no Inep, aplicando Excel e estatística descritiva e mostra mudanças de perfil. Embora predomine o sexo feminino, idade entre 40 e 49 anos, formação em Pedagogia e outras licenciaturas, aumenta o percentual dos pós-graduados, reduz-se a participação em formação continuada e cresce aqueles que exercem apenas a função remunerada de diretor. No acesso ao cargo predomina a indicação. Cresce a quantidade de professores sem vínculo estável e as ações do tipo reforço, monitoria e programas de apoio aos estudantes com dificuldades de aprendizagem.

Publicado
Out 1, 2020
Como citar
MARINHO, Iasmin Costa; VIDAL, Eloisa Maia; VIEIRA, Sofia Lerche. DIRETORES ESCOLARES DO BRASIL: MUDANÇAS NO PERFIL E NA GESTÃO PEDAGÓGICA NO PERÍODO 2007 – 2017. Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 15, n. 3, p. 823-846, out. 2020. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/8272>. Acesso em: 09 dez. 2021. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2020v15n3p823-846.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Diretores escolares. Gestão pedagógica. Política educacional. Questionários contextuais