ESTRATÉGIAS INCLUSIVAS PARA ALUNOS CEGOS NA DISCIPLINA DE NEUROANATOMIA: RELATO DE CASO.

Resumo

RESUMO No Brasil, apesar da inclusão de pessoas com necessidades especiais nos estabelecimentos de ensino ser garantida por lei, a efetivação dessa inclusão ainda enfrenta dificuldades. No nível universitário, tais dificuldades se multiplicam pelo número de cursos de graduação e de particularidades das disciplinas oferecidas. O presente estudo relata o caso de uma aluna cega, matriculada na disciplina de neuroanatomia, calcada eminentemente em imagens. A adaptação do conteúdo das aulas teóricas para essa aluna envolveu a utilização de massa de modelar e produção de relevos em imagens impressas. As atividades propostas e o material produzido contribuíram para o bom desempenho da aluna na disciplina. O empenho do professor se mostra como fator crucial para inclusão de alunos com necessidades especiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Dez 2, 2020
Como citar
MARINS, Monica. ESTRATÉGIAS INCLUSIVAS PARA ALUNOS CEGOS NA DISCIPLINA DE NEUROANATOMIA: RELATO DE CASO.. Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 15, n. 4, p. 1318-1337, dez. 2020. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/7909>. Acesso em: 06 jul. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2020v15n4p1318-1337.
Seção
Práticas Pedagógicas

Palavras-chave

alunos cegos; aulas teóricas; inclusão; neuroanatomia; universidade.