SABER ELEMENTAR E A FORMAÇÃO DA RAZÃO COMUM EM CONDORCET: ENSINO DE MATEMÁTICA E EMANCIPAÇÃO

  • Sidney Reinaldo da Silva Instituto Federal do Paraná - IFPR.

Resumo

Para Condorcet, a institucionalização do saber elementar se justifica como uma exigência ou condição da própria república na forma de democracia representativa. A república, segundo o Marquês, é o governo da razão comum e de uma constante submissão da lei às provas de sua validade. Mas, para avaliar e criticar as leis, são necessárias capacidades racionais que se desenvolvem e fortalecem por meio da instrução. Com a instrução pública, a razão estabelece os fundamentos de sua própria formação. Este texto apresenta o valor do saber elementar matemático na formação da referida “razão comum”.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Set 18, 2017
Como citar
SILVA, Sidney Reinaldo da. SABER ELEMENTAR E A FORMAÇÃO DA RAZÃO COMUM EM CONDORCET: ENSINO DE MATEMÁTICA E EMANCIPAÇÃO. Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 12, n. 2, p. 263-285, set. 2017. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/6357>. Acesso em: 02 fev. 2023. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2017v12n2p263-285.

Palavras-chave

Condorcet. Saber Elementar. Razão Comum. Ensino de Matemática.