ALFABETIZAÇÃO E MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NO JOGO DE SÍLABAS

  • Denise Miyabe Universidade Estadual de Londrina (UEL), na qual fiz o mestrado.
  • Carlos Toscano Universidade Estadual de Londrina/ Professor Adjunto do departamento de Educação

Resumo

A presente pesquisa analisou o processo interativo no aprendizado da leitura e da escrita em uma turma do 3º ano do ensino fundamental de uma escola pública do município de Londrina/PR. Para tanto, focalizou a mediação pedagógica e as significações de um grupo de alunos produzidas nesse processo. O estudo ancorou-se na perspectiva histórico-cultural de Vigotski e Luria e nas concepções de linguagem de Bakhtin e Volochínov. Norteou-se pelos parâmetros da pesquisa qualitativa interpretativa, na modalidade de estudo de caso. Para tanto, fez-se uso de observação direta em sala de aula e de entrevistas ao final da coleta de dados, durante o segundo semestre de 2013. Os sujeitos participantes foram nove crianças entre oito e 12 anos de idade e sua professora. Dentre os resultados, destacam-se: o redimensionamento da mediação pedagógica voltada para o processo de alfabetização, a melhora das condições de trabalho que produziu maior mobilização dos alunos e uma outra significação acerca da leitura e da escrita. Depreende-se deste estudo que uma vez mudadas as condições de produção do processo de escolarização se alteram também os meios e os modos pelos quais os alunos se põem em atividade e, deste processo, resulta que estes sujeitos já não são mais os mesmos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Mai 2, 2016
Como citar
MIYABE, Denise; TOSCANO, Carlos. ALFABETIZAÇÃO E MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA NO JOGO DE SÍLABAS. Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 11, n. 1, p. 319-342, maio 2016. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/4663>. Acesso em: 06 jul. 2022. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2016v11n1p319-342.
Seção
Práticas Pedagógicas

Palavras-chave

Alfabetização; Significação; Aprendizado; Mediação.