ADOLESCENTE É TUDO IGUAL? Implicações sobre o comportamento sexual, fatores associados e as práticas preventivas.

  • Luiz Rogério Romero Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". FCT- UNESP, Departamento de Educação Física, Presidente Prudente, São Paulo.
  • Ivete Dalben Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". FMB - UNESP, Botucatu-São Paulo.

Resumo

O texto aborda o comportamento sexual de risco na adolescência, enfatizando as relações de gênero, familiar, grupo de amigos, escolhas e possibilidades preventivas. A partir da literatura, aponta-se para a complexidade do comportamento sexual. Do outro lado, enfatizam-se as ações preventivas locais e específicas para a realidade do grupo atendido, considerando a escuta como ponto de partida. A família, grupos de convivência e parcerias intersetoriais podem contribuir na prevenção do sexo de risco na adolescência.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
Dez 18, 2014
Como citar
ROMERO, Luiz Rogério; DALBEN, Ivete. ADOLESCENTE É TUDO IGUAL? Implicações sobre o comportamento sexual, fatores associados e as práticas preventivas.. Atos de Pesquisa em Educação, [S.l.], v. 9, n. 3, p. 742-757, dez. 2014. ISSN 1809-0354. Disponível em: <https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/4214>. Acesso em: 02 fev. 2023. doi: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2014v9n3p742-757.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Pesquisa em educação; Prevenção do uso de drogas; Comportamento de adolescentes