FATORES RELACIONADOS AO NÍVEL DE DISCLOSURE DAS COMPANHIAS BRASILEIRAS DE CAPITAL ABERTO LISTADAS NA BM&FBOVESPA

Paulo Vitor Souza de Souza, Sidmar Roberto Vieira Almeida

Resumo


O estudo objetiva identificar os fatores relacionados com o nível de disclosure das companhias brasileiras de capital aberto. A literatura disponível aponta diversos fatores possivelmente relacionados com o nível de divulgação das empresas. Os fatores utilizados no estudo foram: tamanho da empresa; internacionalização; alavancagem; controle acionário; rentabilidade dos ativos; empresas auditadas por big four; nível de governança corporativa; setor de atuação; e presença de investidores institucionais. A pesquisa é constituída por 49 empresas existentes na última carteira Ibovespa, com informações alusivas ao ano de 2015. As informações foram extraídas das Demonstrações Financeiras Anuais, Notas Explicativas e Formulários de Referência da CVM. Utilizaram-se 27 informações referentes à divulgação corporativa para a construção de um score disclosure para as companhias, dispondo de informações obrigatórias e voluntárias. Com o intuito de verificar a relação entre o nível de disclosure com os demais fatores, foi utilizado o teste de regressão linear múltipla. A análise apontou que o único fator relacionado positivamente com o nível de divulgação das companhias foi a internacionalização, ou seja, empresas com ações negociadas na bolsa de valores dos Estados Unidos possuem maior divulgação. O retorno sobre os ativos denotou um vínculo negativo com o nível de divulgação, evidenciando que uma rentabilidade limitada motiva que as empresas elevem a divulgação de informações como método compensatório. A variável “investidores institucionais” encontra-se desfavoravelmente associada ao nível de divulgação das companhias.  A alavancagem também obteve relação negativa com o nível de disclosure, o que legitima alguns estudos anteriores que também obtiveram relação similar.


Palavras-chave


Nível de Divulgação, Score Disclosure, Divulgação Corporativa, Informações Obrigatórias e Voluntárias.

Texto completo:

DOI:10.4270/ruc.2017214

Referências


AHMED, K.; COURTIS, J. K. Associations Between Corporate Characteristics and Disclosure Levels in Annual Reports: A Meta-Analysis. British Accounting Review, v. 31, n. 1, p.35-61, 1999.

ALENCAR, R. C. Custo do Capital Próprio e Nível de Disclosure nas Empresas Brasileiras. Brazilian Business Review, Vitória, v. 2, n. 1, p.1-12, 2005.

ALHAZAIMEH, A.; PALANIAPPAN, R.; ALMSAFIR, M. The impact of corporate governance and ownership structure on voluntary disclosure in annual reports among listed jordanian companies. Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 129, p. 341-348, 2014.

AL-JANADI, Y.; RAHMAN, R. A.; OMAR, N. H. Corporate governance mechanisms and voluntary disclosure in Saudi Arabia. Research Journal of Finance and Accounting, v. 4, n. 4, 2013.

ARCHAMBAULT, J. J.; ARCHAMBAULT, M. E. A multinational test of determinants of corporate disclosure. The International Journal of Accounting, v. 38, n. 1, p.173-194, 2003.

BALL, R.; FOSTER, G. Corporate Financial Reporting: A Methodological Review of Empirical Research. Journal of Accounting Research, Chicago, v. 20, n. 1, p.161-234, 1982.

BARRETT, M. E. Financial Reporting Practices: Disclosure and Comprehensiveness in an International Setting. Journal of Accounting Research, v. 14, n. 1, p.10-26, 1976.

BEATTIE, V.; MCINNES, B.; FEARNLEY, S. A methodology for analysing and evaluating narratives in annual reports: a comprehensive descriptive profile and metrics for disclosure quality attributes. Accounting Forum, v. 28, n. 1, p.205-236, 2004.

BEZERRA, P. C. S.; LUSTOSA, P. R. B.; SALES, I. C. H.; FERNANDES, B. V. R. Estrutura de propriedade, conselho de administração e disclosure voluntário: evidências de empresas brasileiras de capital aberto. Revista Universo Contábil, v. 11, n. 2, p. 25-46, 2015.

BUZBY, S. L. Selected Items of Information and Their Disclosure in Annual Reports. The Accounting Review, Sarasota, v. 49, n. 3, p.423-435, 1974.

CHEN, T.; LIAO, Y. The Economic Consequences of Disclosure Quality under SFAS No. 131. Accounting Horizons, v. 29, n. 1, p.1-22, 2015.

COELHO, F. Q.; OTT, E.; PIRES, C. B.; ALVES, T. W. Uma análise dos fatores diferenciadores na divulgação de informações voluntárias sobre o meio ambiente. Contabilidade Vista & Revista, v. 24, n. 1, p. 112-130, 2014.

COOKE, T. E. The Impact of Size, Stock Market Listing and Industry Type on Disclosure in the Annual Reports of Japanese Listed Corporations. Accounting and Business Research, v. 22, n. 87, p.229-237, 1992.

DAL MAGRO, C. B.; MANFROI, L.; CUNHA, P. R.; NOGUEIRA, R. Fatores Explicativos do Nível de Disclosure Voluntário de Empresas Brasileiras Listadas na BM&FBovespa. Registro Contábil, Maceió, v. 6, n. 1, p.92-109, 2015.

DYE, R. A. Disclosure of Nonproprietary Information. Journal of Accounting Research, v. 23, n. 1, p.123-145, 1985.

JOUINI, F. Corporate governance and the level of financial disclosure by Tunisian firm. Journal of Business Studies Quarterly, v. 4, n. 3, p. 95, 2013.

LANZANA, A. P. Relação entre Disclosure e Governança Corporativa das Empresas Brasileiras. 2004. 154 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Administração, Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

LIMA, E. M.; PEREIRA, C. A. Associação entre Índices de Disclosure e Características Corporativas das Instituições de Ensino Superior Filantrópicas do Brasil – IESFB. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, v. 5, n. 11, p.23-48, 2011.

MAIA, H. A.; FORMIGONI, H.; SILVA, A. A. Empresas de Auditoria e o Compliance com o Nível de Evidenciação Obrigatório Durante o Processo de Convergência às Normas Internacionais de Contabilidade no Brasil. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 14, n. 44, p. 335-352, 2012.

MBEKOMIZE, C. J.; WALLY-DIMA, L. Social and environmental disclosure by Parastatals and companies listed on the Botswana stock exchange. Journal of Management and Sustainability, v. 3, n. 3, p. 66, 2013.

MEEK, G. K.; ROBERTS, C. B.; GRAY, S. J. Factors influencing voluntary annual report disclosures by U.S., U.K. and continental European multinational corporations. Journal of International Business Studies, v. 3, n. 23, p. 555-572, 1995.

MELO, F. M. A.; PONTE, V. M. R.; OLIVEIRA, M. C. Análise das Práticas de Evidenciação de Informações Avançadas e Não-Obrigatórias nas Demonstrações Contábeis das Empresas Brasileiras. Revista de Contabilidade e Organizações, Ribeirão Preto, v. 1, n. 1, p.30-42, 2007.

MESER, M.; VEITH, S.; ZIMMERMANN, J. Disclosure, Enforcement, and Capital Market Properties: A Longitudinal Analysis for Germany. Schmalenbach Business Review, v. 14, n. 5, p.254-288, 2015.

MOTA, S. L.; PINTO, S. K. M. A Utilização do Twitter na Análise do Disclosure Voluntário das Empresas Brasileiras com Níveis Diferenciados de Governança Corporativa. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, v. 5, n. 1, p. 22-38, 2016.

MURCIA, F. D.; SANTOS, A. Fatores determinantes do nível de disclosure voluntário das companhias abertas no Brasil. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, v. 3, n. 2, p.72-95, 2009.

NANDI, S.; GHOSH, S. Corporate governance attributes, firm characteristics and the level of corporate disclosure: Evidence from the Indian listed firms. Decision Science Letters, v. 2, n. 1, p. 45-58, 2013.

RIAHI, Y.; BEN ARAB, M. Disclosure Frequency and Earnings Management: An Analysis in the Tunisian Context. Annamalai International Journal of Business Studies & Research, v. 3, n. 1, p.52-66, 2011.

RUFINO, Maria Audenôra; MONTE, Paulo Aguiar do. Fatores que Explicam a Divulgação Voluntária das 100 Empresas com Ações Mais Negociadas na BM&FBOVESPA. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 9, n. 3, 2014.

SANTOS, E. S.; PONTE, V. M. R.; MAPURUNGA, P. V. R. Adoção Obrigatória do IFRS no Brasil (2010): Índice de Conformidade das Empresas com a Divulgação Requerida e Alguns Fatores Explicativos. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 25, n. 65, p.161-176, 2014.

SENGUPTA, P. Disclosure timing: Determinants of quarterly earnings release dates. Journal of Accounting and Public Policy, v. 23, n. 6, p.457-482, nov. 2004.

SILVA, W. M.; ANDRADE, J. M. F.; FAMÁ, R.; MALUF FILHO, J. A. Disclosure Via Website Corporativo: Um Exame De Informações Financeiras e de Governança no Mercado Brasileiro. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 49, n. 2, p.190-205, 2009.

SINGHVI, S. S.; DESAI, H. B. An Empirical Analysis of the Quality or Corporate Financial Disclosure. The Accounting Review, Sarasota, v. 46, n. 1, p.120-138, 1971.

UTAMA, C. A. Company disclosure in Indonesia: Corporate governance practice, ownership structure, competition and total assets. Asian journal of business and accounting, v. 5, n. 1, 2012.

UYAR, A.; KILIÇ, M. Value relevance of voluntary disclosure: evidence from Turkish firms. Journal of Intellectual Capital, v. 13, n. 3, p. 363-376, 2012.

VERRECCHIA, R. E. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1, p.97-180, 2001.

WALLACE, R. S. O.; NASER, K. Firm-Specific Determinants of the Comprehensiveness of Mandatory Disclosure in the Corporate Annual Reports of Firms Listed on the Stock Exchange of Hong Kong. Journal of Accounting and Public Policy, New York, v. 14, n. 1, p.311-368, 1995.

WATSON, A.; SHRIVES, P.; MARSTON, C. Voluntary Disclosure of Accounting Ratios in the UK. British Accounting Review, v. 34, n. 1, p.289-313, 2002.




Locations of visitors to this page

................................................................................................................................................................................................................................................................

Revista Universo Contábil - ISSN 1809-3337
Rua Antonio da Veiga, 140, Sala D-202
CEP 89012-900, Blumenau, SC, Brasil
Tel.: +554733210938 Fax: +554733228818
e-mail: universocontabil@furb.br