RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA E A INFLUÊNCIA DE ASPECTOS DO AMBIENTE INSTITUCIONAL: UMA ANÁLISE NO SETOR BANCÁRIO BRASILEIRO

Tatiana Aquino Almeida, Jandeson Dantas da Silva, Marcelle Colares Oliveira

Resumo


O objetivo do estudo é investigar a influência de aspectos do ambiente institucional, no qual os bancos brasileiros se inserem, na divulgação de informações de Responsabilidade Social Corporativa (RSC).A pesquisa descritiva, documental e quantitativa, analisou a influência do tipo de controle (público, privado nacional e privado estrangeiro), da listagem em bolsa (ser ou não listada) e do segmento de atuação (atacado, varejo e ambos), na divulgação de informações referentes à RSC tomando-se uma amostra de 25 instituições bancárias. Para a coleta dos dados, foram utilizadas informações divulgadas em 2014, referentes ao ano de 2013, enquanto que a análise dos dados se deu a partir da aplicação dos seguintes métodos: estatística descritiva, testes de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis e regressão linear múltipla. Os resultados apontam para a existência de relacionamento entre a divulgação de informações referentes à RSC e os seguintes aspectos do ambiente institucional: a listagem em bolsa e ao segmento de atuação atacado; que apresentaram, respectivamente, influência positiva e negativa sobre a divulgação. Verificou-se, ainda, que a variável de controle tamanho apresentou relacionamento positivo e estatisticamente significante com o nível de divulgação de RSC.


Palavras-chave


Responsabilidade Social Corporativa; Divulgação; Ambiente Institucional; Setor Bancário.

Texto completo:

doi:10.4270/ruc.2015431

Referências


BCB. BANCO CENTRAL DO BRASIL. Relatório 50 Maiores Bancos e o Consolidado do Sistema Financeiro Nacional. Dezembro, 2013. Disponível em: .Acesso: 16 nov. 2014.

BARBOSA, F. L. S.A Governança corporativa na análise de crédito de instituições financeiras bancárias do Brasil: um estudo multicaso. 2012. 168f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas, Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2012.

BRAGA, J. P.; OLIVEIRA, J. R. S.; SALOTTI, B. M. Determinantes do nível de divulgação ambiental nas demonstrações contábeis de empresas brasileiras. Revista de Contabilidade da UFBA, v. 3, n. 3, p. 81-95, 2009.

BRAMMER, S.; JACKSON, G.; MATTEN, D. Corporate social responsibility and institutional theory: new perspectives on private governance. Socio-Economic Review, v. 10, n. 1, p. 3-28, 2012. http://dx.doi.org/ 10.1093/ser/mwr030

BRANCO, M. C.; RODRIGUES, L. L. Communication of corporate social responsibility by Portuguese banks: a legitimacy theory perspective. Corporate Communications: An International Journal, v. 11, n. 3, p. 232-248, 2006. http://dx.doi.org/ 10.1108/13563280610680821

_________;_________. Social responsibility disclosure: a study of proxies for the public visibility of portuguese bank. The British Accounting Review, v. 40, n. 2, p. 161-181, 2008. http://dx.doi.org/10.1016 / j.bar.2008.02.004

CARDOSO, V. I. C.; HOLANDA, A. P.; OLIVEIRA, J. D.; DE LUCA, M. M. M. Investimentos em responsabilidade social corporativa e criação de valor nos maiores bancos brasileiros. Registro Contábil –ReCont, v. 4, n. 2, p. 90-104, 2013.

CARNEVALE, C.; MAZZUCA, M.; VENTURINI, S. Corporate social reporting in European banks: the effects on a firm’s market value. Corporate Social Responsibility and Environmental Management, v. 19, n. 3, p. 159-177, 2012. http://dx.doi.org/10.1002/ csr.262

CONCEIÇÃO, M. Z. Bancos e responsabilidade socioambiental no financiamento de projetos de usinas hidrelétricas no Brasil: um estudo de casos de 1981 a 2009.2010. 303f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) – Centro de Desenvolvimento Sustentável, Universidade de Brasília, Brasília, 2010.

COUTINHO, R. B. G.; MACEDO-SOARES, T. D. L. V. A. Gestão estratégica com responsabilidade social: arcabouço analítico para auxiliar sua implementação em empresas no Brasil. Revista de Administração Contemporânea – RAC, v. 6, n. 3, p. 75-96, 2002.

DIAS FILHO, J. M.; MOURA, F. V. Evidenciações de informações sociais em seis bancos brasileiros – uma análise à luz da Teoria Institucional. Revista Universo Contábil – RUC, v. 9, n. 3, p. 06-21, 2013.

DIMAGGIO, P. J.; POWELL, W. W. The new institutionalism in organizational analysis. Chicago: The University of Chicago Press, 1991.

FEDATO, M. C. L. Responsabilidade social corporativa: benefício social ou vantagem competitiva? Um estudo das estratégias de atuação social empresarial e sua avaliação de resultados. 2005. 140f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2005.

GHAZALI, N. A. M. Ownership structure and corporate social responsibility disclosure: some Malaysian evidence. Corporate Governance. v. 7 n. 3, p. 251-266, 2007.

GRI. GLOBAL REPORTING INITIATIVE. Diretrizes para Relatório de Sustentabilidade. 2011. Disponível em: . Acesso em: 26 abr. 2015.

IYER, V.; LULSEGED, A. Does family status impact US firms’ sustainability reporting? Sustainability Accounting, Management and Policy Journal, v. 4 n. 2, p. 163-189, 2013. http://dx.doi.org/ 10.1108/SAMPJ-Nov-2011-0032

KHAN, M. H. U. Z.; ISLAM, M. A.; FATIMA, J. K.; AHMED, K. Corporate sustainability reporting of major commercial banks in line with GRI: Bangladesh evidence. Social Responsibility Journal, v. 7, n. 3, p. 347-362, 2011. http://dx.doi.org/ 10.1108/17471111111154509

LATTEMANN, C.; FETSCHERIN, M.; ALON, I., LI; S.; SCHNEIDER, A. M. CSR communication intensity in Chinese and Indian multinational companies. Corporate Governance: An International Review, v. 17, n. 4, p. 426-442, 2009. http://dx.doi.org/ 10.1111/j.1467-8683.2009.00758

MACHADO FILHO, C. A. P. ZYLBERSZTAJN, D. Responsabilidade social corporativa e a criação de valor para as organizações. Revista de Administração da UNIMEP – RAU, v. 1, n. 1, p. 13-34, 2003.

NOSSA, V. Disclosure ambiental: uma análise do conteúdo dos relatórios ambientais de empresas do setor de papel e celulose em nível internacional. 2002. 246f. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) – Departamento de Contabilidade e Atuária, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.

OLIVEIRA, M. C.; ARAÚJO JÚNIOR, J. F.; OLIVEIRA, O. V.; PONTE, V. M. R. Disclosure social de empresas brasileiras e britânicas à luz da teoria institucional. Advances in Scientific and Applied Accounting, v.5, n.1, p. 2-26, 2012.

PARISOTTO, I. R. S.; SOUZA, M. T. S. Investimento socioambiental de bancos brasileiros. Revista Gestão e Organização, v. 10, n. 1, p. 53-83, 2012.

RODRIGUES, I. M. D. A crise e o relato de sustentabilidade no setor bancário: o caso português. 2013. 42f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Economia, Universidade do Porto, Portugal, 2013.

SCHLISCHKA, H. E.; REIS, S. G.; RIBEIRO, M. S.; REZENDE, A. J. Crédito ambiental: análise para concessão de crédito sob a ótica da responsabilidade socioambiental. Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos – BASE, v. 6, n. 1, p. 37-48, 2009.

SERPA, D. A. F.; FOURNEAU, L. F. Responsabilidade social corporativa: uma investigação sobre a percepção do consumidor. Revista de Administração Contemporânea – RAC, v. 11, n. 3, p. 83-103, 2007.

SOBHANI, F. A., AMRAN, A., ZAINUDDIN, Y. Sustainability disclosure in annual reports and websites: a study of the banking industry in Bangladesh. Journal of Cleaner Production, v. 23, n. 1, p. 75-85, 2012. http://dx.doi.org/ 10.1016 / j.jclepro.2011.09.023

UNITED NATIONS. Guidance on corporate responsibility indicators in annual reports. United Nations: New York and Geneva, 2008.




Locations of visitors to this page

................................................................................................................................................................................................................................................................

Revista Universo Contábil - ISSN 1809-3337
Rua Antonio da Veiga, 140, Sala D-202
CEP 89012-900, Blumenau, SC, Brasil
Tel.: +554733210938 Fax: +554733228818
e-mail: universocontabil@furb.br