ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE CONTABILIDADE CRIATIVA E AS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE

Jorge Katsumi Niyama, Ana Maria Gomes Rodrigues, Jomar Miranda Rodrigues

Resumo


O principal objetivo deste trabalho é o de apresentar algumas reflexões sobre os impactos da contabilidade criativa no âmbito do processo de convergência as normas internacionais de contabilidade. Para consecução dos objetivos, partimos das premissas de que o IASB optou pela normatização contábil baseada em princípios e não em regras, que requer maior subjetividade nos critérios de mensuração de ativos e passivos, bem como de que todos os preparadores de demonstrações contábeis são honestos, éticos e capazes de fazer julgamentos, estimativas e escolher aqueles que melhor conduzem a imagem fiel da entidade. No entanto, levando-se em consideração que nem todos os padrões e critérios são detalhados e por não abarcarem todas as transações possíveis de uma entidade, existe uma margem para alternativas e julgamentos que permitem a adoção de práticas consideradas como de contabilidade criativa. Para isto, foi analisado o conjunto de normas internacionais de contabilidade e apresentamos algumas reflexões que no nosso entendimento possibilitam a adoção da contabilidade criativa ou de como a imagem fiel da entidade pode ser modificada para atendimento de interesses particulares do administrador da entidade ou da entidade.


Palavras-chave


Contabilidade Criativa. Padrões Internacionais de Contabilidade. Fraude. Gerenciamento de Resultados Contábeis

Texto completo:

doi:10.4270/ruc.2015104

Referências


ALALI, F.; JAGGI B. Earnings versus capital ratios management: role of bank types and SFAS 114. Review of Quantitative Finance and Accounting, v. 36, n. 1, p. 105-132, 2010. http://dx.doi.org/10.1007/s11156-010-0173-4

AMAT SALAS, Oriol, MOYA, Soledad; BLAKE, John. La Contabilidad Creativa, Partida Doble, n.79, p. 24-32, junio 1997.

ARNOLD, John, EGGINTON, Don, KIRKHAM, Linda, MACVE, Richard; PEASNELL, Ken. Goodwill and Other Intangibles: Theoretical Considerations and Policy Issues, London, The Institute of Chartered Accountants in England and Wales (ICAEW), 1992.

BARALDI, P.A. IFRS - Contabilidade Criativa e Fraudes, Editora Elsevier, Rio de Janeiro, 1. Edição, 2012.

BARTH, M. E., GÓMEZ-BISCARRI, J., KASZNIK R.; LÓPEZ-ESPINOSA; G. Fair Value Accounting, Earning Management and the use of Available for Sale Instruments by Banks Managers, Working Paper n. 05/12, Universidad de Navarra, 2012, pp.1-49.

BEATTY, A. L., KE, B.; PETRONI, K. Management to Avoid Earnings Declines Across Publicy and Privately Held Banks. The Accounting Review, v. 77, p. 547-570, 2001. http://dx.doi.org/10.2308/accr.2002.77.3.547

BENEISH, M. Earnings Management: A perspective. Managerial Finance, v. 27, n. 12, p. 3-17, 2001. http://dx.doi.org/10.1108/03074350110767411

BROCKINGTON, R. Accounting for Intangibles Assets, Addison Wesley, New York, 1996.

COSENZA, J. P. Os efeitos colaterais da Contabilidade Criativa. Revista de Mestrado em Contabilidade da UERJ, v. 7, n. 2, p. 61-78, 2002.

CHTOUROU S., BÉDARD, J.; COURTEAU, L. Corporate Governance and Earning Management. Working Paper, Université Laval, Canada, 2001.

DANTAS, J. A., GALDI, C. G., CAPELETTO, L. R.; MEDEIROS, O. R. Discricionariedade na mensuração de derivativos como mecanismo de gerenciamento de resultados nos Bancos, Revista Brasileira de Finanças, v. 11, n. 1, p. 17-48, março, 2013.

DANTAS, J. A., MEDEIROS, O. R., GALDI, C. G.;COSTA, F. M. Gerenciamento de resultados em Bancos com uso de TVM: Validação do modelo de dois estágios, Revista Contabilidade e Finanças, USP, v. 24, n. 61, p. 37-54, jan-abril, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772013000100005

DECHOW, P.M.; SKINNER, D.J. Earning management: reconciling the views of Accounting Academics, Practitioners and Regulators, Accounting Horizon, v. 14, n. 2, p. 235-250, june 2000. http://dx.doi.org/10.2308/acch.2000.14.2.235

DEMSKI, J. S. Performance Measure Manipulation. Contemporary Accounting Research, v. 15, n. 3, p. 261-285, Fall 1998. http://dx.doi.org/10.1111/j.1911-3846.1998.tb00560.x

DEMSKI, J., PATELL J.; WOLFSON. M. Decentralized choice of monitoring systems. The Accounting Review, v.59, n. 1, p. 16-34, jan/mar., 1984.

FIECHTER, MEYER, C. Big Bath Accounting Using Fair Value Measurement Discretion During the Financial Crisis, In: American Accounting Association Annual Meating, 2010. Proceedings…, 2010.

FIELS, T. D., LYS, Z. T.; VINCENT, V. Empirical Researching in Accounting Choice, Journal of Accounting and Economics, v. 3, n. 1-3, september, 2001.

FUJI, A. H. Gerenciamento de resultados contábeis no âmbito de Instituições Financeiras no Brasil. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP, 2004.

GALDI, F.C.; PEREIRA, L.M. Fair Value dos derivativos e o Gerenciamento de Resultados nos Bancos Brasileiros: Existe manipulação? In: Encontro Brasileiro de Finanças, São Paulo, 7., 2007. Anais..., 2007.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa, São Paulo: Atlas 51. Edição, 2010.

GOULART, A. M. C. Gerenciamento de resultados contábeis em instituições financeiras no Brasil. Tese (doutorado) - Programa de Pós-Graduação da Universidade de São Paulo, USP, 2007.

GRAHAM, J. R; RAEDY, J. S.; SCHACKELFORD, D. A. Research in accounting for income taxes. Journal of Accounting and Economics, v. 53, n. 1-2, p. 412-434, 2012. http://dx.doi.org/10.1016/j.jacceco.2011.11.006

GRINYER, John R., RUSSEL, Alex; WALKER, Martin. The Rationale for Accounting for Goodwill. British Accounting Review, v. 22, n. 3, p. 223-235, september, 1990. http://dx.doi.org/10.1016/0890-8389(90)90004-2

HEALY, P. M.; WAHLEN, J. M. A review of Earnings Management Literature and its implications for Standard Setting. Accounting Horizon, v. 13, n. 4, p. 365-383, december 1999. http://dx.doi.org/10.2308/acch.1999.13.4.365

JONES, M. Creative accounting, Fraude and International Accounting Standards, Wiley & Sons, 2011.

KRAEMER, M. E. P. Contabilidade Criativa maquiando as demonstrações contábeis, 52. Convenção de Contabilistas do Estado do Rio de Janeiro, 2004.

LAÍNEZ GADEA, J. A.; GASTÓN, S.C. Contabilidad Creativa, Madrid: Civitas, S.L., 1999.

LEMES, S., OLIVEIRA, V. A.; ALMEIDA, L. C. F. Gerenciamento de resultados contábeis por meio de ativos fiscais diferidos. Revista UnB Contábil, v. 11, n. 1-2, p. 153-169, janeiro-dezembro/2008.

LEVITT, A. L. The numbers Game: Remarks by Chairman Arthur Levitt to the NYU Centre for Law and Business, New York, 1998.

MADHOGARHIA, P., SUTTON, N.H.; KOHERS, T. Earming Management practices among growth and value firms, Applied Financial Economics, v. 19, n. 22, p. 1767-1778, 2009. http://dx.doi.org/10.1080/09603100903018745

MARTINEZ. A. L. Gerenciamento de resultados contábeis: estudo empírico das companhias abertas brasileiras. Tese (Doutorado) - Universidade de São Paulo, USP, 2001.

MENDES, P. C. M. Auditoria de Valor Justo em Instituições Financeiras: a percepção dos auditores na mensuração dos instrumentos financeiros. Tese (Doutorado) - Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis UnB/ UFPB/ UFRN, 2014.

MILLER, P. B.; BAHSON, P.R. Quality Financial Reorting, New York, Mc-Graw-Hill, 2002.

MULFORD, C. W.; COMISKEY, E. E. Financial Numbers Game: Detecting Creative Accounting Practices, John Wiley & Sons, New York, 2002.

NASER, Kamal H. M. Creative Financial Accounting ¬- It's Nature and Use, Hemel Hempstead, Prentice Hall International (UK) Limited, 1993.

NELSON, M.W.; ELLIOT, J. A.; TARPLEY. R. L. How are earning managed? Examples from Auditors, Accounting Horizons, Supplement, p. 17-35, 2003. http://dx.doi.org/10.2308/acch.2003.17.s-1.17

NOBES, C.; PARKER, R. Comparative International Accounting, 5. Ed., Hemel Hempstead, Prentice Hall Europe, 1998.

PAULO, E. Manipulação de informações contábeis: uma análise teórica e empírica sobre os modelos operacionais de detecção de gerenciamento de resultado. Tese (Doutorado) -Universidade de São Paulo, USP, 2007.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Caracterização da Pesquisa em Contabilidade - Como elaborar trabalho monográficos em contabilidade: teoria e prática, São Paulo: Editora Atlas, 2. Edição, 2004.

RONEN, J.; SADAN, S. Smoothing Income Numbers: Objectives, means and implications, Massachuts Addison-Wesley Publishing Company Reading, 1981.

RONEN, J.; YAARI, V. Earnings Management – Emerging Insights in Theory, Practice and Research, Springer, 2008.

SANTOS, A.; GRATERON, I. R. G. Contabilidade criativa e responsabilidade dos auditores. Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, n. 32, p.7-22, maio-agosto/2003. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-70772003000200001

SCOTT, W.R. Financial Accounting Theory (Third Edition), Pearson Education Canada Inc., 2003, 509 p.

SCHIPPER, K. Commentary on Earnings Management, Accounting Horizons, v. 3, p. 91-102, 1989.

SUSMUS, T.; DEMIRHAN, D. Creative accounting: brief history and conceptual framework, In: Balkans and Middle East Countries Conference on Accounting and Accounting history, 3., June 2013, Proceedings…, p. 1-20, 2013.

TZUR, J.; YAARI, V. Micostruture of the Firm’s Disclosure, Review of Quantitative Finance and Accounting, p. 367-391, december, 1999. http://dx.doi.org/10.1023/A:1008393707313

ZENDERSKY, H. Gerenciamento de Resultados em Instituições Financeiras no Brasil: 2000 a 2004. Dissertação (Mestrado) - Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós Graduação em Ciências Contábeis UnB/UFPB/UFRN, Brasília, 2005.




Locations of visitors to this page

................................................................................................................................................................................................................................................................

Revista Universo Contábil - ISSN 1809-3337
Rua Antonio da Veiga, 140, Sala D-202
CEP 89012-900, Blumenau, SC, Brasil
Tel.: +554733210938 Fax: +554733228818
e-mail: universocontabil@furb.br