PRÁTICAS DE CONTROLADORIA, DESEMPENHO E FATORES CONTINGENCIAIS: UM ESTUDO EM EMPRESAS ATUANTES NO BRASIL

Edileia Gonçalves Leite, Carlos Alberto Diehl, Ramão Humberto Martins Manvailer

Resumo


Este estudo objetiva analisar as práticas de controladoria adotadas por empresas atuantes no Brasil sob a ótica da teoria da contingência. Buscou-se identificar as práticas adotadas, as características dos fatores contingenciais, os valores das variáveis de desempenho e analisar a relação entre essas variáveis. A amostra compreende 73 empresas listadas no Anuário Valor 1000 de 2012. Os dados foram coletados por meio de questionário. A análise foi realizada através de distribuição de frequência, da análise de cluster, do teste Exato de Fisher, do Kruskal-Wallise da Mediana. Os resultados apontam que as práticas de controladoria mais utilizadas são: orçamento operacional, avaliação de desempenho e planejamento tributário. Os ambientes são marcados por dinamismo, diversidade, complexidade e hostilidade. A estrutura é mecanicista. Os processos são rotineiros, complexos e padronizados. As empresas possuem núcleos de tecnologia que visam maior eficiência nos processos. A empresa de maior porte pertence ao setor de energia elétrica. O maior desempenho das empresas do Cluster 3 pode ter sido favorecido pelo fator ambiente, pelo alinhamento entre os fatores ambiente e estratégia, ambiente e estrutura, estratégia e tecnologia, e pelo grau de adoção do orçamento de capital e do valor econômico adicionado. O menor desempenho das empresas do Cluster 2 pode ser decorrente do desajuste entre o fator estratégia com os fatores estrutura e tecnologia, e pelos menores graus de adoção do orçamento de capital e do valor econômico adicionado.Conclui-se que o maior alinhamento entre os fatores contingenciais e a adoção de práticas de controladoria pode influenciar o desempenho das empresas.



Palavras-chave


Práticas de controladoria; Fatores contingenciais; Desempenho

Texto completo:

doi:10.4270/ruc.2015213

Referências


ABDEL-KADER, Magdy; LUTHER, Robert. The impact of firm characteristics on management accounting practices: a UK-based empirical analysis. The British Accounting Review, v. 40, n. 1, p. 2-27, mar. 2008. http://dx.doi.org/10.1016/j.bar.2007.11.003

ANGELAKIS, George; THERIOU, Nikolaos; FLOROPOULOS, Iordanis. Adoption and benefits of management accounting practices: evidence from Greece and Finland. Advances in Accounting, v. 26, n. 1, p. 87-96, jun. 2010. http://dx.doi.org/10.1016/j.adiac.2010.02.003

ANSOFF, H. Igor; MCDONNELL, Edward J. Implantando a Administração estratégica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1993.

ATKINSON, Anthony A.; BANKER, Rajiv D.; KAPLAN, Robert S.; YOUNG, S. Mark. Contabilidade Gerencial. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

AX, Christian; GREVE, Jan; NILSSON, Ulf. The impact of competition and uncertainty on the adoption of target costing. International Journal of Production Economics, v. 115, n. 1, p. 92-103, set. 2008. http://dx.doi.org/10.1016/j.ijpe.2008.04.010

BORINELLI, Márcio Luiz. Estrutura conceitual básica de controladoria: sistematização à luz da teoria e da práxis. 2006. 341 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

BRIGNALL, T. J.; FITZGERALD, L.; JOHNSTON, R.; SILVESTRO, R.. Performance measurement in service businesses. Management Accounting, p. 34-36, nov. 1991.

CAPALONGA, Giovani. As estratégias percebidas sob o enfoque teórico do posicionamento, da visão baseada em recursos, da missão e da tipologia: um estudo com empresas gaúchas. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2008.

CATELLI, Armando. Sistema de gestão econômica. In: CATELLI, A. (Coord.). Controladoria: uma abordagem da gestão econômica. São Paulo: Atlas, 1999.

CHENHALL, Robert H. Management control systems design within its organizational context: findings from contingency-based research and directions for the future. Accounting, Organizations and Society, v. 28, n. 2-3, p. 127-168, fev./abr. 2003. http://dx.doi.org/10.1016/S0361-3682(01)00027-7

DAFT, Richard L.; MACINTOSH, Normam B. A new approach to design and use of management information. California Management Review, v. 21, n. 1, p. 82-92, 1978.

DITTADI, Jadir Roberto. Práticas de controladoria adotadas no processo de gestão de instituições de ensino superior estabelecidas no Estado de Santa Catarina. 2008. 208 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2008.

DRAZIN, Robert; VAN DE VEN, Andrew H. Alternative forms of fit in contingency theory. Administrative Science Quarterly, v. 30, p. 514-539, dec. 1985. DOI: 10.2307/2392695

EHRBAR, A. l. EVA: valor econômico agregado: a verdadeira chave para criação de riqueza. Rio de Janeiro: Qualitymark, 1999.

ESPEJO, Márcia Maria dos Santos Bortolocci. Perfil dos atributos do sistema orçamentário sob a perspectiva contingencial: uma abordagem multivariada. 2008. 216 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

FREZATTI, Fábio; ROCHA, Welington; NASCIMENTO, Artur Roberto; JUNQUEIRA, Emanuel. Controle gerencial: uma abordagem da contabilidade gerencial no contexto econômico, comportamental e sociológico. São Paulo: Atlas, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GORDON, Lawrence A.; NARAYANAN V. K. Management accounting systems, perceived environmental uncertainty and organization structure: An empirical investigation. Accounting, Organizations and Society, v. 9, n. 1, p. 33-47, 1984. http://dx.doi.org/10.1016/0361-3682(84)90028-X

GORLA, Marcello Christiano; LAVARDA, Carlos Eduardo Facin. Teoria da contingência e pesquisa contábil. Revista de Administração, Contabilidade e Economia da FUNDACE, ed. 06/2012, p. 1-18, dez. 2012.

GRUNOW, Aloísio; BEUREN, Ilse Maria; HEIN, Nelson. Métodos de preço de transferência interna utilizados nas maiores empresas do Brasil. Revista Economia & Gestão, v. 10, n. 24, p. 74-102, set./dez. 2010. DOI 10.5752/P.1984-6606.2010V10N24P74

GUERRA, Almir Rogério. Arranjos entre fatores situacionais e sistema de contabilidade gerencial sob a ótica da teoria da contingência. 2007. 135 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

GUERREIRO, Reinaldo; PEREIRA, Carlos Alberto; REZENDE, Amaury José. Em busca do entendimento da formação dos hábitos e das rotinas da contabilidade gerencial: um estudo de caso. Revista de Administração Mackenzie, v. 7, n. 2, p. 78-101, maio 2006.

HAIR, Joseph F.; ANDERSON, Rolph E.; TATHAM, Ronald L.; Black, Willian C. Análise multivariada de dados. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HANSEN, Stephen C.; VAN DER STEDE, Wim A. Multiple facets of budgeting: an exploratory analysis. Management Accounting Research, v. 15, n. 4, p. 415-439, dec. 2004. http://dx.doi.org/10.1016/j.mar.2004.08.001

INTERNATIONAL FEDERATION OF ACCOUNTANTS – IFAC. International Management Accounting Practice 1 – IMAP1. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2013.

ITTNER, Christopher D.; LARCKER, David F. Assessing empirical research in managerial accounting: a value-based management perspective. Journal of Accounting and Economics, v. 32, p. 349-410, 2001. http://dx.doi.org/10.1016/S0165-4101(01)00026-X

JANSEN, E. Pieter; MERCHANT, Kenneth A.; VAN DER STEDE, Wim A. National differences in incentive compensation practices: the differing roles of financial performance measurement in the United States and the Netherlands. Accounting, Organizations and Society, v. 34, p. 58-84, 2009. http://dx.doi.org/10.1016/j.aos.2008.05.002

JUNQUEIRA, Emanuel Rodrigues. Perfil do sistema de controle gerencial sob a perspectiva da teoria da contingência. 2010. 147 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

LÖFSTEN, Hans; LINDELÖF, Peter. Environmental hostility, strategic orientation and the importance of management accounting: an empirical analysis of new technology-based firms. Technovation, v. 25, n. 7, p. 725-738, jul. 2005. http://dx.doi.org/10.1016/j.technovation.2004.01.007

LUNKES, Rogério João; SCHNNORRENBERGER, Darci; GASPARETTO, Valdirene. Um estudo sobre as funções da controladoria. Revista Contabilidade e Organizações, v. 4, n. 10, p. 106-126, set./dez. 2010.

MALMI, Teemu; BROWN, David A. Management control systems as a package: opportunities, challenges and research directions. Management Accounting Research, v. 19, p. 287-300, 2008. http://dx.doi.org/10.1016/j.mar.2008.09.003

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MARTINS, Larissa Rodrigues Barcellos; PEREIRA, Lucas de Sant’Anna; ALMEIDA, Luana Maravilha; HORA, Henrique Rego Monteiro; COSTA, Helder Gomes. Estudo sobre escala mais adequada em questionários: um experimento com o modelo de Kano. Vértices, v. 13, n. 1, p. 75-103, jan./abr. 2011.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Introdução à administração. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

MILES, Raymond E.; SNOW, Charles C.; MEYER, Alan D.; COLEMAN JR., Henry J. Organizational strategy, structure, and process. Academy of Management Review, v. 3, n. 3, p. 546-562, 1978. doi: 10.5465/AMR.1978.4305755

MINTZBERG, Henry. Criando organizações eficazes: estruturas em cinco configurações. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MÜLLER, Elza Terezinha Cordeiro; BEUREN, Ilse Maria. Estrutura formal e práticas da controladoria em empresas familiares brasileiras. Gestão & Regionalidade, v. 26, n. 76, p. 105-120, jan./abr. 2010. DOI: 10.13037/gr.vol26n76.177

NASCIMENTO, Auster Moreira; REGINATO, Luciane. Controladoria: um enfoque na eficácia organizacional. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

OLIVEIRA, Everaldo Leonel; BEUREN, Ilse Maria. Adequação dos controles de gestão às contingências ambientais em empresa familiar do ramo de papel e celulose. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ, v. 14, n. 1, p. 1-17, jan./abr. 2009.

OLIVEIRA, Luís Martins; PEREZ JÚNIOR, José Hernandes; SILVA, Carlos Alberto dos Santos. Controladoria Estratégica. São Paulo: Atlas, 2004.

OTLEY, David. Management control and performance management: whence and whither? The British Accounting Review, v. 35, p. 309-326, 2003. http://dx.doi.org/10.1016/j.bar.2003.08.002

OTLEY, David T. The contingency theory of management accounting: achievement and prognosis. Accounting, Organizations and Society, v. 5, n. 4, p. 413-428, 1980. http://dx.doi.org/10.1016/0361-3682(80)90040-9

PADOVEZE, Clóvis Luís. Controladoria estratégica e operacional: conceitos, estruturas, aplicação. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

PERROW, Charles. A framework for the comparative analysis of organizations. American Sociological Review, v. 32, n. 2, p. 194-208, abr. 1967.

SANTOS, Aguinaldo; VIDOTTO, Lisiane Soldatel; GIUBLIN, Carlos Roberto Giublin. A utilização do método Delphi em pesquisas na área da gestão da construção. Revista Ambiente Construído, v. 5, n. 2, p. 51-59, abr./jun. 2005.

SOUTES, Dione Olesczuk. Uma investigação do uso de artefatos da contabilidade gerencial por empresas brasileiras. 2006. 116 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa de Pós-graduação em Ciências Contábeis, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SPIEGEL, Murray R. Estatística. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 1993

TILLEMA, Sandra. Towards an integrated contingency framework for MAS sophistication: Case studies on the scope of accounting instruments in Dutch power and gas companies. Management Accounting Research, v. 16, n. 1, p. 101-129, mar. 2005. http://dx.doi.org/10.1016/j.mar.2004.12.001

WINDOLPH, Melanie; MOELLER, Klaus. Open-book accounting: reason for failure of inter-firm cooperation? Management Accounting Research, v. 23, p. 47-60, 2012. http://dx.doi.org/10.1016/j.mar.2011.07.001

YALCIN, Selcuk. Adoption and benefits of management accounting practices: an inter-country comparison. Accounting in Europe, v. 9, n. 1, p. 95-110, jun. 2012. DOI:10.1080/17449480.2012.664394




Locations of visitors to this page

................................................................................................................................................................................................................................................................

Revista Universo Contábil - ISSN 1809-3337
Rua Antonio da Veiga, 140, Sala D-202
CEP 89012-900, Blumenau, SC, Brasil
Tel.: +554733210938 Fax: +554733228818
e-mail: universocontabil@furb.br