CARACTERÍSTICAS E COMPETÊNCIAS DOS CONSELHOS DE ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS BRASILEIROS E SUA RELAÇÃO COM SEU DESEMPENHO FINANCEIRO

Orleans Silva Martins, Lílian Perobon Mazer, Paulo Roberto Barbosa Lustosa, Edilson Paulo

Resumo


Este estudo teve como objetivo identificar as principais características e competências dos conselhos de administração dos bancos brasileiros e relacioná-las com seus desempenhos financeiros. Fundamentando-se na Teoria da Agência, foi levantado um referencial acerca do conselho de administração das empresas brasileiras e de sua relação com o desempenho financeiro e a governança corporativa dessas organizações. Nesse sentido, realizou-se um estudo comparativo junto às 28 empresas integrantes do segmento Bancos da BM&FBovespa, por meio de suas informações financeiras dos anos de 2008 e 2009. Foram coletados dados a partir de suas demonstrações financeiras, relatórios de administração, estatutos sociais e atas de assembléias gerais, os quais foram tabulados e analisados no intuito de se traçar tendências. Seus resultados sugerem que as principais características que afetam o desempenho financeiro dos bancos são: a quantidade de membros do gênero feminino que esse conselho possui, o fato de possuir representante dos empregados e membro estrangeiro e o prazo de mandato ser superior a três anos. As competências que apresentaram relações com os desempenhos financeiros das companhias foram: fiscalizar a gestão dos diretores, autorizar prestação de garantias e obrigações a terceiros e escolher e destituir auditores independentes.


Palavras-chave


Governança Corporativa; Avaliação de Desempenho; Gestão.

Texto completo:

doi:10.4270/ruc.2012321

Referências


ANDERSON, R. C.; SATTAR, A. M.; REEB, D. M. Board characteristics, accounting report integrity, and the cost of debt. Journal of Accounting & Economics, v. 37, n. 3, p. 315-342, 2004. http://dx.doi.org/10.1016/j.jacceco.2004.01.004

ASSAF NETO, A. Finanças corporativas e valor. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

BAIMAN, S. Agency research in managerial accounting: a second look. Accounting Organization and Society, v. 15, n. 4, p. 341-371, 1990. http://dx.doi.org/10.1016/0361-3682(90)90023-N

BANTEL, K. Strategic clarity in banking: role of top management-team demography, Psychological Reports, v. 73, p. 1187–1203, 1993. http://dx.doi.org/10.2466/pr0.1993.73.3f.1187

BARNEY, J. B.; HESTERLY, W. Economia das organizações: entendendo a relação entre as organizações e a análise econômica. In.: CALDAS, M.; FACHIN, R.; FISCHER, T. (orgs.). Handbook de Estudos Organizacionais: ação e análise organizacionais. São Paulo: Atlas, 2004.

BERGHE, L. A. A. V. D.; LEVRAU, A. Evaluating boards of directors: what constitutes a good corporate board? Corporate Governance, v. 12, n. 4, p. 461-478, 2004. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-8683.2004.00387.x

BOLSA de Mercadorias & Futuros da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBOVESPA). Governança corporativa. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2011.

BRASIL. Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Disponível em: . Acesso em: 25 dez. 2010.

BRUÈRE, A. J.; SILVA, W. M.; SANTOS, J. F. Aspectos da governança corporativa de empresas listadas na Bovespa: um estudo exploratório sobre a composição e perfil dos conselhos de administração. BASE – Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v. 4, n. 2, p. 149-159, maio/ago. 2007.

CARTER, C. B.; LORSCH, J. W. Back to the drawing board: designing corporate boards for a complex world. Harvard Business School Publishing Corporation, 2004.

COASE, R. H. The nature of the firm. Economica, New Series, v. 4, n. 16, p. 386-405, 1937. http://dx.doi.org/10.1111/j.1468-0335.1937.tb00002.x

DUTRA, M. G. L.; SAITO, R. Conselhos de administração: análise de sua composição em um conjunto de companhias abertas brasileiras. RAC. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 2, p. 9-27, maio/ago. 2002. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-65552002000200003

ERHARDT, N. L.; WERBEL, J. D.; SHRADER, C. B. Board of director diversity and firm financial performance. Corporate Governance, v. 11, n. 2, p. 102-111, 2003. http://dx.doi.org/10.1111/1467-8683.00011

FINKELSTEIN, S.; HAMBRICK, D. C. Strategic leadership: top executives and theireffects on organizations. Australian Journal of Management, v. 22, n. 2, p. 221-224, 1997. http://dx.doi.org/10.1177/031289629702200205

FURIATI, A. E.; LUZ, T. R. O perfil gerencial e o papel do administrador sob o ponto de vista das organizações. In: EnAngrad, 7., 1996, Florianópolis/SC. Anais... Florianópolis: ANGRAD, 1996.

GUJARATI, D. N. Econometria básica. 4. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

JENSEN, M. C. The modern industrial revolution, exit, and the failure of internalcontrol systems. The Journal of Finance, v. 48, n. 3, p. 831-880, 1993. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1993.tb04022.x

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of firm: managerial behavior, agency cost, and ownership structures. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976. http://dx.doi.org/10.1016/0304-405X(76)90026-X

KÖCHE, J. C. Fundamentos da metodologia científica: teoria da ciência e prática da pesquisa. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

LIPTON, M.; LORSCH, J. A modest proposal for improved corporategovernance. Business Lawyer, v. 48, n. 1, p. 59-77, 1992.

MARTINS, H. C. Governança corporativa em cenário de mudanças: evidências empíricas das alterações dos atributos, papéis e responsabilidades do conselho de administração das empresas brasileiras. 2004. 256f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2004.

MARTINS, H. C.; RODRIGUES, S. B. Atributos e papéis dos conselhos de administração nas empresas brasileiras. RAE. Revista de Administração de Empresas, Edição Especial, p. 23-35, 2005.

MCLNTYRE, M. L.; MURPHY, S. A. Board of director performance reporting. Corporate Governance, v. 8, n. 2, p. 165-178, 2008. http://dx.doi.org/10.1108/14720700810863797

MONKS, R.A.G.; MINOW, N. Corporate Governance. 2. ed. Cambridge, MA: Blackwel Business, 2001.

MOURA, G. D.; BEUREN, I. M. Conselho de administração das empresas de governança corporativa listadas na BM&FBovespa: análise à luz da entropia da informação da atuação independente. Revista de Ciências Administrativas, v. 13, n. 29, p. 11-37, jan./abr. 2011.

MURPHY, S. A.; MCLNTYRE, M. L. Board director performance: a group dynamics perspective. Corporate Governance, v. 7, n. 2, p. 209-224, 2007. http://dx.doi.org/10.1108/14720700710739831

NIELSEN, S. HUSE, M. The contribution of women on boards of directors: going beyond the surface. Corporate Governance, v. 18, n. 2, p. 136-148, 2010. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-8683.2010.00784.x

PUGLIESE, A.; BEZEMER, P. J.; ZATTONI, A.; HUSE, M.; BOSH, F. A. J. V. D.; VOLBERDA, H. W. Boards of directors’ contribution to strategy: a literature review and research agenda. Corporate Governance, v. 17, n. 3, p. 292-306, 2009. http://dx.doi.org/10.1111/j.1467-8683.2009.00740.x

SHLEIFER, A.; VISHNY, R. W. A survey of corporate governance. The Journal of Finance, v. 52, n. 2, p. 737-783, 1997. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-6261.1997.tb04820.x

SHRADER, C.; BLACKBURN, V.; ILES, P. Women in management and firm financial performance: an exploratory study. Journal of Managerial Issues, v. 9, p. 355-372, 1997.

SILVA, W. M.; MAGALHÃES FILHO, P. A. O. Existe alguma associação entre governança corporativa e diversificação na firma? Um estudo empírico com indústrias brasileiras. In: EnAnpad, 28., 2004, Curitiba/PR. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2004.

VALOR ECONÔMICO. O papel de cada órgão no PanAmericano. Disponível em: . Acesso em: 20 dez. 2010.

VIEIRA. S. P.; MENDES A. G. S. T. Governança corporativa: uma análise de sua evolução e impactos no mercado de capitais brasileiro. Organizações em Contexto, v. 2, n. 3, p. 48-67, 2006.

VOLPIN, P. F. Governance with poor investor protection: evidence from top turnover in Italy. Journal of Financial Economics, v. 64, n. 1, p. 61-90, 2002. http://dx.doi.org/10.1016/S0304-405X(02)00071-5




DOI: http://dx.doi.org/10.4270/ruc.20128

Locations of visitors to this page

................................................................................................................................................................................................................................................................

Revista Universo Contábil - ISSN 1809-3337
Rua Antonio da Veiga, 140, Sala D-202
CEP 89012-900, Blumenau, SC, Brasil
Tel.: +554733210938 Fax: +554733228818
e-mail: universocontabil@furb.br